PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Neymar encara pressão de ser sucessor de Ronaldo e vê marcas do ídolo distantes

Ronaldo observa Neymar em treino. Santista é o favorito para virar novo ídolo nacional - Nacho Doce/Reuters
Ronaldo observa Neymar em treino. Santista é o favorito para virar novo ídolo nacional Imagem: Nacho Doce/Reuters

Fernando Faro

Em São Paulo (SP)

06/06/2011 15h23

Enquanto se prepara para dar adeus a Ronaldo, a seleção brasileira entra em campo nesta terça-feira tentando emplacar Neymar como substituto do Fenômeno no quesito astro midiático. Desde o fim da Copa de 2006, última da carreira do ex-jogador, o Brasil se ressente de uma estrela capaz de atrair todas as atenções e a aposta da vez é no jovem craque santista.

Se é um prodígio em termos de exposição, Neymar ainda come poeira com a bola nos pés. Aos 17 anos, Ronaldo já tinha sido vendido ao PSV Eindhoven – após marcar 57 vezes em suas duas primeiras temporadas como profissional pelo Cruzeiro – e fez parte (como reserva) do grupo tetracampeão mundial. Na Holanda marcou mais 66 vezes e ganhou projeção internacional ainda adolescente.

RONALDO X NEYMAR, UM DUELO DE GERAÇÕES

123 gols até os 19 anos66 gols em 139 partidas na carreira
Campeão Mundial aos 17 anosCampeão Sul-Americano sub-17
Quatro títulos em clubes brasileirosTrês títulos nos últimos dois anos
Três vezes eleito o melhor do mundoAspirante a astro e desejado pelo Chelsea
Fortuna estimada em R$1 bilhãoSalário estimado em R$500 mil

Apontado como maior promessa do Brasil depois do Fenômeno, Neymar só explodiu em sua segunda temporada como profissional do Santos. Curtindo fase “artilheira”, tem média de 0,49 gols por jogo (marcou 66 vezes em 139 partidas), mas os números parecem pouca coisa perto da impressionante marca de 0,8 tentos do ex-jogador.

Substituir o ex-camisa 9 na seleção também será missão difícil. Com duas Copas do Mundo, duas Copas América, uma Copa das Confederações e uma medalha olímpica de bronze, Ronaldo também é o maior artilheiro da história dos mundiais, com 15 gols. De quebra, seus 62 gols o colocam como o segundo maior artilhero da história, atrás apenas de Pelé, com 95 tentos.

DESPEDIDA TERÁ VÍDEO COM HOMENAGEM

Ao menos em um quesito Neymar já está em vantagem. Aos 19 anos, o santista possui três títulos no país (dois paulistas e uma Copa do Brasil) contra dois do Fenômeno na mesma idade (um mineiro e uma Copa do Brasil, este último vencido novamente em 2009 com o Corinthians). Outro dado curioso é em relação ao peso dos atletas: ao chegar ao PSV, com 18 anos, Ronaldo pesava 73kg. De acordo com o site oficial do Santos, Neymar pesa bem menos: 64kg.

Quando assunto é dinheiro, Ronaldo também dá um banho: especialistas de marketing estimam que sua fortuna esteja avaliada em R$1bilhão. Mas nisso Neymar não tem o que reclamar: há mais de um ano seus salários estão na casa dos R$500 mil mensais.

Mas engana-se quem pensa que possa haver algum clima de rivalidade entre os astros, pelo contrário. Não só Ronaldo elogia Neymar sistematicamente e o define como “craque” como trouxe a jovem estrela para o seleto grupo de atletas que têm a carreira gerenciada pela 9ine, empresa montada pelo Fenômeno e que cuida apenas de atleta de ponta como o são-paulino Lucas e o lutador Anderson Silva.

Quando Ronaldo e Neymar pisarem no gramado do Pacaembu, duas gerações de craques estarão lado a lado para um momento de festa. Enquanto o veterano astro vive clima de festa, sobre o santista recai a pressão de ocupar o espaço de um dos maiores jogadores da história. Mas pelo que tem jogado ultimamente, é difícil não acreditar que ele possa chegar lá.

Esporte