PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


UOL de Primeira

CBF se incomoda após Conmebol citar Maradona como "melhor do mundo"

Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

27/11/2020 04h00

"Nos deixou o melhor jogador de futebol da história", escreveu a Conmebol em uma postagem institucional em sua conta no Twitter tão logo se confirmou a morte de Diego Maradona, 60, na última quarta-feira (25). E mesmo diante de toda a comoção do momento, a mensagem não deixou de incomodar brasileiros. Principalmente na CBF. A cúpula da confederação brasileira não recebeu bem a referência ao ídolo argentino. O fato de apontar o campeão mundial de 1986 como "o melhor" e, indiretamente, colocá-lo acima de Pelé gerou um tremendo mal-estar nos bastidores da entidade.

O fato de o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, endossar a questão aumentou o incômodo: "É uma honra para mim ter tido uma relação muito amigável com o melhor jogador do mundo", recordou o cartola em sua conta pessoal. Interlocutores da CBF comunicaram a insatisfação ao mandatário do futebol sul-americano. Por ora, os dirigentes brasileiros descartam uma manifestação oficial sobre o caso. A ideia é acompanhar os desdobramentos. Caso enxerguem necessidade, eles admitem documentar formalmente o incômodo à Conmebol.

Conmebol tenta amenizar polêmica

A Conmebol, por sua vez, evitou polemizar. Alejandro Domínguez tentou colocar panos quentes e fez chegar à CBF o recado de que considera Pelé e Maradona do mesmo nível: "os dois são os melhores", comentou com os envolvidos. Ao final do dia, após toda a celeuma, um dos diversos textos publicados pela confederação sul-americana citava, então, o ídolo argentino como "um dos melhores" jogadores de futebol da história. (Por Pedro Ivo Almeida e Rodrigo Mattos)

UOL de Primeira