PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Com medo da Fifa, Del Nero articulou encontros em hotel e casa de Caboclo

Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, articulou nos bastidores para não ser afetado pelo monitoramento da Fifa - Marcelo Sayão-22.out.2015/EFE
Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, articulou nos bastidores para não ser afetado pelo monitoramento da Fifa
Imagem: Marcelo Sayão-22.out.2015/EFE

Do UOL, em São Paulo

13/03/2018 04h00

Marco Polo Del Nero sabe que a Fifa monitora seus passos. Diante disso, se cercou de cuidados nos últimos dias, durante a articulação para viabilizar Rogério Caboclo como candidato único na próxima eleição da CBF. Para evitar provas sobre sua influência na confederação, o dirigente, que está suspenso de qualquer atividade do futebol mundial e proibido de coordenar ações na entidade, resolveu tudo à distância. Após dezenas de ligações, marcou encontros entre cartolas longe do seu apartamento, de onde pouco sai.

Os encontros entre os presidentes de federações aliados e Caboclo aconteceram em um hotel na orla da Barra da Tijuca, próximo à CBF, e na casa do atual CEO e futuro presidente da CBF. Em seu apartamento, Rogério recebia os dirigentes mais próximos. Del Nero se mantinha distante fisicamente, mas sempre presente via ligações telefônicas. (Por Pedro Ivo Almeida)

Seleção: CBF quer evento ‘discreto’ em convocação para a Copa

O estafe da seleção brasileira não quer tanto holofote ou festa para a convocação final para a Copa do Mundo. Programada para a primeira quinzena de maio, a divulgação da lista pode ocorrer na própria sede da CBF – como em todos os outros jogos. Se antes o momento era tratado com pompa, realizado em salões de hotéis e até casa de espetáculos, a ideia agora é realizar algo mais discreto.

Além de tudo, a economia com um possível aluguel para um evento realizado fora da entidade também pesa. A decisão já ocorre na festa do Prêmio do Brasileirão, realizado no prédio desde 2016. (Por Pedro Ivo Almeida)

São Paulo: Demissão de Dorival já estava "planejada"

É lógico que a apatia da equipe e a derrota por 2 a 0 no clássico com o Palmeiras na última quinta-feira (8) contaram na hora de o São Paulo demitir Dorival Júnior. No entanto, tal decisão já havia sido "premeditada" pelo departamento de futebol, que esperou apenas a chamada gota d'água para colocá-la em prática. Segundo apurou a De Primeira, depois do empate por 0 a 0 com a Ferroviária, no dia 25 de fevereiro, o advogado do clube, Alexandre Pássaro, havia entrado em contato com o departamento de futebol do Atlético-MG para buscar informações sobre Diego Aguirre, que havia trabalhado em Belo Horizonte em 2016.

Amigo e compatriota de Aguirre, o uruguaio Diego Lugano também já havia sondado a possibilidade de ele assumir o Tricolor. Por outro lado, Dorival sabia que corria risco no São Paulo e que mais um resultado negativo poderia custar o seu emprego. Já André Jardine, que assumiu o time no fim de semana, também estava de sobreaviso antes do clássico. Por isso, mesmo de férias das categorias de base, não havia viajado e pôde comandar o treino da equipe profissional no dia seguinte à queda de Dorival. (Por José Eduardo Martins e Luiza Oliveira)

SP: Red Bull pagou R$ 40 mil para poder usar Thomaz

Thomaz não mediu esforços na hora de mostrar serviço para o São Paulo. Por causa de uma cláusula em seu contrato, o jogador não poderia defender o Red Bull contra o Tricolor, dono de seus direitos, na partida do último domingo (11), no Morumbi. No entanto, o meia pediu para a equipe do interior, que arcou com a multa de R$ 40 mil e conseguiu a liberação da escalação do atleta. O empréstimo ao Red Bull vence após o término do Campeonato Paulista e a tendência é o jogador voltar ao São Paulo, clube com o qual tem vínculo até março de 2020. Aos 31 anos, ele foi contratado pelo Tricolor na última temporada a pedido de Rogério Ceni, após se destacar pelo Jorge Wilstermann, da Bolívia. (Bruno Grossi e José Eduardo Martins)

Corinthians: Após Shakhtar, Maycon trata Arsenal como prioridade

Cancelada na reta final da janela de transferências, a saída do corintiano Maycon para o Shakhtar faz com que o volante agora vislumbre possível mudança para a Inglaterra no meio do ano. Monitorado pelo Arsenal desde a base, ele tem sido assunto de conversas da direção da equipe de Londres e de seus representantes. É, neste momento, o melhor caminho visto para o jogador, alvo de sondagens também do Napoli em janeiro. Depois de um começo de ano prejudicado pela possível transferência, Maycon ganhou espaço como lateral e agora deve ter sequência no meio pela lesão de Renê Júnior. O Corinthians, com 80% de direitos econômicos, conta com eventual venda no meio do ano para colocar dinheiro em caixa. (Por Dassler Marques)