PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Impasse com materiais e Globo deixa CBF sem prazo para árbitro de vídeo

Recurso de vídeo sendo usado durante jogo da Copa das Confederações; no Brasil, árbitro eletrônico ainda não tem data prevista - EFE/EPA/MARIO CRUZ
Recurso de vídeo sendo usado durante jogo da Copa das Confederações; no Brasil, árbitro eletrônico ainda não tem data prevista
Imagem: EFE/EPA/MARIO CRUZ

Do UOL, em São Paulo

17/10/2017 04h00

Após os discursos de “o quanto antes” e “cinco rodadas finais”, a CBF segue sem um prazo para utilizar o árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro. Mesmo com o curso de preparação dos árbitros em reta final e boa parte de seu quadro capacitado para operar o recurso, a confederação esbarra em outros entraves. Os principais são a demora na entrega dos equipamentos importados e o impasse com a TV Globo em uma possível parceria para utilizar os materiais da emissora e outros detalhes técnicos. Até mesmo a contratação de uma empresa terceirizada, que disponha parte do que é necessário, não está descartada.

Parte dos equipamentos comprados pela CBF vem de Portugal, mas ainda não há previsão a curto prazo para entrega. Objetos como rádios e monitores são aguardados. O material mais moderno, que gera o replay, pode acabar chegando só em 2018, o que faria a entidade a pensar em um plano B com a Globo ou outra produtora. Os custos, no entanto, ainda são avaliados, visto que a continuação do árbitro de vídeo para o próximo ano também não é garantida. Internamente, apesar da indefinição, a única certeza é que o árbitro de vídeo ainda terá sua estreia no Brasileiro 2017, nem que seja nas últimas e decisivas rodadas, contrariando toda a expectativa inicial. (Por Pedro Ivo Almeida e Rodrigo Mattos)

Cruzeiro: Primeira conversa e proposta por Mano

Campeão da Copa do Brasil 2017 pelo Cruzeiro, Mano Menezes se encontra com a nova cúpula do clube nesta terça-feira (17) para conversar sobre a possibilidade de renovação. Preocupado com a chance de perder o técnico para o Palmeiras, os mineiros prometem um reajuste maior que o previsto anteriormente.

A ideia é aumentar o salário do gaúcho em 30% - o que equivale a R$ 650 mil por mês. Mano se reunirá com Itair Machado, novo homem forte do futebol, e o supervisor Pedro Moreira. (Por Thiago Fernandes)

Palmeiras: Indiferença e descompromisso afastaram R. Guedes

Afastado do elenco para uma "reciclagem", Roger Guedes foi cobrado pelos seus companheiros pela falta de vontade durante os treinos e a indiferença com o momento palmeirense no Brasileirão. Diretoria e elenco se reuniram na última sexta-feira, após o empate por 2 a 2 com o Bahia, e cobraram mais dedicação do atacante. Roger tinha acabado de entrar na última partida sob o comando de Cuca e chegou atrasado na marcação para cometer o pênalti que determinou o empate. Não à toa, após o jogo Fernando Prass admitiu em entrevista que o árbitro acertou ao marcar a penalidade. No pós-jogo, o atacante não mostrou ter sentido o errou e foi visto até sorrindo e brincando com os adversários. Não há prazo para que Guedes volte aos campos. (Por Danilo Lavieri)

Corinthians: Chance de rebaixamento do Avaí pausa negociação

O Corinthians tem interesse em adquirir o centroavante Júnior Dutra, do Avaí, mas não vai avançar pelo negócio por enquanto. Em respeito à situação da equipe catarinense, que trava luta contra o rebaixamento, a direção corintiana acredita que deve aguardar. O contrato entre Dutra e o Avaí se encerra em dezembro e ele tem em mãos uma proposta para renovar o vínculo atual. A boa relação entre as direções de Corinthians e Avaí é o que explica a pausa nas conversas pelo centroavante. Gerente da equipe catarinense, Agnello Gonçalves trabalhava anteriormente no comando da base corintiana, diretamente subordinado a Alessandro, hoje gerente do clube paulista. Enquanto isso, mais alternativas são analisadas pelo Corinthians para a posição que, hoje, tem Jô como titular e Kazim como reserva imediato. (Por Dassler Marques)

Grêmio: Douglas escapou de multa antes de nova lesão

Dias antes de Douglas ter diagnosticada nova ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, que o fará parar por mais sete meses, o Grêmio debateu a aplicação de uma multa ao jogador. A ideia defendida internamente era sancionar o meia pelo sobrepeso adquirido durante recuperação da primeira cirurgia, realizada em fevereiro. Houve debate interno e a corrente contrária à punição venceu: Douglas não recebeu multa. No departamento de futebol o comportamento do meia é defendido, apontado como exemplar. O status de figura relevante no elenco se manteve intacto mesmo durante o período afastado. (Por Jeremias Wernek)

São Paulo: Cueva no Peru cria saia-justa

O São Paulo estuda uma estratégia para minimizar a ausência de Cueva, que deve perder ao menos três jogos do Brasileiro para disputar a repescagem para a Copa do Mundo pelo Peru, que encara a Nova Zelândia em jogos de ida e volta na próxima data Fifa. O clube entenda a importância do confronto para o meia e não quer desmotivá-lo, por isso não trabalha com um pedido de liberação. Hoje, a ideia é tentar amenizar a situação. As hipóteses mais plausíveis até agora são de postergar a sua viagem de saída do Brasil, acelerar o retorno ao país (com algum voo fretado) ou mudar as datas dos confrontos do Nacional. (Por José Eduardo Martins)