PUBLICIDADE
Topo

Costa Rica

Técnico da Costa Rica afirma que Brasil e Suíça são favoritos a avançar

Óscar Ramírez, técnico da seleção da Costa Rica, em entrevista pré-jogo - FABRICE COFFRINI/AFP
Óscar Ramírez, técnico da seleção da Costa Rica, em entrevista pré-jogo Imagem: FABRICE COFFRINI/AFP

Do UOL, em São Paulo

16/06/2018 10h26

Classificação e Jogos

O jogo entre Brasil e Suíça, neste domingo (17), pode servir para definir o primeiro lugar do Grupo E. Enquanto isso, Costa Rica e Sérvia, mais cedo, brigam para serem a 'zebra' da chave. A avaliação é do técnico da Costa Rica, Óscar Ramírez, que concedeu entrevista coletiva pré-jogo neste sábado, em Samara.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

"Pelo que o Brasil é e pelo que fez em todas as Copas, o Brasil sempre tem esse cartel de favorito. A Suíça é uma seleção importante pelo seu desempenho e por ser a sexta do ranking mundial é candidata a ser favorita. Sérvia e nós estamos lado a lado, assim como Suíça e Brasil sejam favoritos a passar no grupo. Mas temos que jogar as partidas, ver as surpresas. Por exemplo na Copa passada, ou na Itália em 1990, que éramos desconhecidos e passamos em segundo. Será importante pontuar os três pontos amanhã (domingo) contra a Sérvia", afirmou o técnico.

Nesse ponto, a boa campanha de 2014 joga pressão em cima da Costa Rica. No Brasil, os costa-riquenhos chegaram como francos favoritos a ficarem no último lugar do "Grupo da Morte" e avançaram às oitavas da final à frente de Inglaterra, Itália e Uruguai, eliminando os dois europeus.

"Acredito que é diferente. O que aconteceu em 2014 é o nosso melhor momento em nível mundial. Agora é uma nova história que amanhã vamos começar a construir. Amanhã será fundamental ganhar para ter chances de se classificar contra Brasil ou Suíça. Não é uma pressão, mas é uma responsabilidade", comentou Ramírez.

Costa Rica