Topo

Futebol


Setor quase intocável de Mano tem concorrência de pelo menos 5 candidatos

Lucas Silva, Lucas Romero e Henrique estão na briga pelas duas vagas de volante - Jason Silva/AGIF
Lucas Silva, Lucas Romero e Henrique estão na briga pelas duas vagas de volante Imagem: Jason Silva/AGIF

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

10/02/2019 04h00

O meio-campo do Cruzeiro está mais concorrido em 2019. Além de lidar com peças novas, o setor ainda conta com jogadores antes pouco utilizados. Neste caso, destaca-se a briga pelas duas vagas de volante. Se antes a concorrência se limitava a três ou quatro, a equipe conta agora com pelo menos cinco jogadores com potencial para entrar jogando na equipe.

Em 2018, Henrique e Lucas Silva terminaram o ano como titulares. O primeiro é o capitão e praticamente intocável. O segundo ganhou a confiança de Mano principalmente nas decisões. Mas isso não diminui a importância de Ariel Cabral, bancado por muito tempo na equipe e ainda com créditos. Agora quem chega forte na briga é Lucas Romero, que voltou a ser utilizado no meio, o que pode ser um indício do que Mano pretende fazer em 2019. Em pé de igualdade na briga também está o reforço Jadson. Contratado a pedido de Mano, o jogador é uma das apostas do treinador para variar o estilo de jogo. Correndo por fora ainda tem o jovem Éderson, garoto que tem a confiança do treinador e que já começou a receber suas primeiras oportunidades.

"Desde a minha primeira passagem e depois da volta da Europa, o setor meio de campo sempre foi o de maior concorrência. Esse ano, com os reforços, ficou mais concorrida a posição. Isso é bom, aumenta competitividade, faz com que ninguém se acomode. Só tem a ganhar o Cruzeiro", comentou Lucas Silva.

O problema do atual titular é que ele ainda não sabe se estará à disposição por toda a temporada. Emprestado pelo Real Madrid até junho, o jogador ainda precisa definir sua situação com as diretorias celeste e merengue para saber onde irá atuar no restante do ano.

De qualquer maneira, Lucas Silva precisa ficar esperto porque o xará Lucas Romero já começou o ano pedindo passagem. Até aqui, o argentino já atuou por três vezes, todas elas jogando no meio-campo, algo bem diferente do ano passado, quando atuou improvisado na lateral direita e até na esquerda na maior parte da temporada.

"Fico feliz, né, por conseguir essa vaga, por jogar de volante, ter essa oportunidade. Meu estilo de jogo é mais vistoso, que aparece mais. Na lateral eu fico mais posicionado, tento fazer as coisas mais simples", falou o gringo.

Precisa sair alguém?

Uma das ideias de Mano para a temporada é fazer com que Thiago Neves e Rodriguinho atuem juntos, mas sem perder a consistência defensiva do Cruzeiro. Uma maneira de tentar manter esse equilíbrio seria colocando mais um volante ao time. Para isso, seria necessário alguém que fortalecesse a marcação, mas mantivesse a saída de bola com a competência dos meias. Porém, isso mudaria o esquema, saindo do atual 4-2-3-1. Neste caso, Robinho seria o principal candidato a sair para o banco, deixando Thiago Neves, Rodriguinho e Fred no comando do ataque.

Até a estreia na Libertadores, dia 7 de março, contra o Huracán, o Cruzeiro terá tido mais de um mês inteiro com semanas livres e sem jogos do estadual. Mano Menezes quer utilizar esse tempo para dar liga ao time que vai disputar a maioria dos jogos. Por isso, as próximas partidas do Campeonato Mineiro já poderão dar novos indícios de como o treinador irá formar a equipe durante o ano.

Mais Futebol