PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Neymar dá assistência, PSG vence Rennes de virada por 3 a 1 e mantém 100%

JEAN-FRANCOIS MONIER / AFP
Imagem: JEAN-FRANCOIS MONIER / AFP

João Henrique Marques*

Do UOL, em Rennes e São Paulo*

23/09/2018 11h52

O PSG levou um susto logo no início da partida com o gol contra de Rabiot logo aos 12 minutos do primeiro tempo, mas conseguiu virar a partida, vencer por 3 a 1 e manter 100% de aproveitamento no Campeonato Francês.

Ainda no fim da primeira etapa em bonita jogada de Cavani, que fez deixou a bola passar para Di Maria, que chutou forte de fora da área para marcar. No segundo tempo, Neymar achou Meunier livre na direita e tocou para o belga virar o jogo. Quase no fim da partida, Choupo-Moting ampliou em passe de Meunier.

Apesar da vitória, o PSG não fez um bom jogo. Pela primeira vez no ano, o técnico alemão Thomas Tuchel apostou no esquema 4-3-3, usado pelo ex-treinador do clube Unai Emery, e o brasileiro Marquinhos voltou a ser zagueiro. Thiago Silva ficou no banco.

O resultado mantém a invencibilidade e a liderança do PSG no Campeonato Francês com 18 pontos, com cinco de vantagem para o Lille, segundo colocado. O Rennes permanece no meio da tabela com sete pontos. Na próxima rodada, o PSG recebe o Stade de Reims e o Rennes visita o Amiens.

O melhor:  Meunier

O belga fez o gol da virada do PSG e ainda deu a assistência para o gol de Choupo-Moting no fim da partida. Minutos depois, ele foi substituído e aplaudido pelos torcedores.

O pior: Verratti

Longe da sua melhor forma técnica neste domingo, o italiano pouco fez na partida. Para piorar, foi substituído por Choupo-Moting, que marcou o terceiro.

Neymar reencontra desafeto

O jogo marcou o reencontro de Neymar com Hamari Traoré. Em janeiro deste ano, as duas equipes se enfrentavam e nos minutos finais da partida Traoré caiu no chão. Neymar estendeu a mão com a intenção de ajudá-lo, mas tirou a mão.

O gesto foi criticado pela imprensa internacional. O Rennes chegou a publicar no Twitter: “Elegância, Neymar, sem rancor”. Os dois, no entanto, voltaram a se estranhar neste domingo. No início do jogo Traoré deu uma forte entrada no brasileiro, que revidou minutos depois com uma entrada sem bola.

Mais confusão

O clima estava quente e o alemão Julian Draxler se desentendeu com o argelino Ramy Bensebaini em um lance na lateral do campo. Os dois se agarraram e tiveram de ser separados pelo árbitro e por seus companheiros.

Cavani marca, mas gol é anulado

Antes do gol de Di Maria, Cavani balançou as redes do Rennes, aos 25 minutos do primeiro tempo, após desvio de Kimpembe em cobrança de falta de Neymar. O zagueiro, no entanto, estava impedido no momento da cobrança.

Novo visual de Neymar e pedido de pênalti

O brasileiro mudou outra vez o visual e apareceu com o cabelo pintado de loiro no estádio Roazhan Park. Apesar da mudança estética, Neymar não foi brilhante, mesmo assim deu assistência para o gol de Meunier. O brasileiro ainda pediu pênalti não marcado pelo árbitro, após se chocar dentro da área com a defesa do Rennes.

Neymar se irrita com substituição, dá camisa e sai aplaudido

Neymar - REUTERS/Stephane Mahe - REUTERS/Stephane Mahe
Imagem: REUTERS/Stephane Mahe

Substituído nos acréscimos da partida, Neymar mostrou insatisfação. Antes de deixar o campo, porém, uma criança invadiu o gramado e abraçou o brasileiro. Neymar tirou a camisa, deu ao garoto e foi muito aplaudido, inclusive pelos torcedores rivais.

*Com colaboração de Eduardo Lucizano para o UOL

RENNES 1 x 3 PSG

Competição: Campeonato Francês (rodada 6)
Data/hora: 23/09/2018, às 10h (de Brasília)
Local: Roazhan Park
Árbitro: Hakim Ben El Hadj
Gols: Adrien Rabiot (contra), aos 12 do primeiro tempo, Angel Di Maria, aos 45 do primeiro tempo, Thomas Meunier, aos 16 minutos do segundo tempo, e Choupo-Moting, aos 38 minutos do segundo tempo. 

Esporte