PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2019


Cansaço 'derruba' Botafogo e vira preocupação para finais contra Vasco

Elvis deixou a semifinal contra o Fluminense por conta de um problema muscular - Vitor Silva / SSPress
Elvis deixou a semifinal contra o Fluminense por conta de um problema muscular Imagem: Vitor Silva / SSPress

Do UOL, no Rio de Janeiro

21/04/2015 06h04

O Botafogo garantiu vaga na final do Campeonato Carioca em um jogo dramático contra o Fluminense. O passaporte só foi carimbado nos pênaltis cobrados pelos goleiros e a emoção marcou a classificação. Por outro lado, um detalhe negativo atraiu atenções de todos que acompanharam o confronto. O cansaço dos alvinegros prejudicou o time no segundo tempo e poderia até ter custado a vaga, já que espaços foram frequentes na marcação.

O técnico René Simões concedeu dois dias de folga ao elenco na expectativa de recuperar os atletas. “Zerar” a questão física é uma preocupação para as duas partidas finais contra o Vasco.

Na vitória sobre o Fluminense nos pênaltis por 9 a 8 - 2 a 1 no tempo regulamentar -, o Botafogo viu jogadores sucumbirem em sequência. Primeiro, Elvis deixou a partida logo no início por conta de uma lesão muscular. Marcelo Mattos, Carleto, Bill, Willian Arão e Luis Ricardo cansaram e permaneceram em campo no sacrifício.

“O Botafogo vem de uma maratona e já chegou ao jogo com muitos jogadores desgastados. Não esperava perder o Elvis logo no início. O Bill, o Luis Ricardo, o Marcelo Mattos... Todos terminaram exaustos a partida. Foi um ato heroico dos jogadores. É importante lembrar que disputamos nove jogos em 28 dias. É extremamente complicado lidar com isso”, afirmou René Simões.

O Botafogo se reapresenta nesta terça-feira (21) após um mês com jogos no meio e aos fins de semana. Todos tiveram tempo para descansar, menos os analistas da comissão técnica. Espera-se que o desgaste físico tenha ficado na semifinal e que o Alvinegro possa correr em busca do sonhado título contra o Vasco.

“A folga foi apenas para os jogadores e para a comissão técnica. Os analistas de desempenho trabalharam. Preciso de todos os números da partida na reapresentação. Não é fácil tudo o que passamos até aqui, mas o trabalho continua”, encerrou René Simões.