PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2019

Drama de um lado, gol do outro. A disputa entre Hernane e Alecsandro no Fla

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/03/2014 06h10

A disputa entre Hernane e Alecsandro foi o principal assunto na entrevista coletiva do técnico Jayme de Almeida após a vitória do Flamengo por 3 a 0 sobre a Cabofriense, na última quarta-feira, no Maracanã. As seguidas perguntas sobre o drama vivido pelo Brocador e a boa fase de Alecgol irritaram o comandante.

A situação expôs um fato com o qual o Rubro-negro ainda não se acostumou em 2014. Apesar da participação nos gols, Hernane completou quatro jogos sem marcar - ele tem seis tentos assinalados em 12 compromissos. Enquanto isso, Alecsandro alcançou o seu décimo gol em 14 partidas e passou a dividir a artilharia do Campeonato Carioca com o vascaíno Edmilson.

O retrato da primeira semifinal que deixou o Flamengo com um pé na decisão do torneio regional foi a insistência do Brocador para encerrar o jejum particular. Ele tentou balançar as redes de todas as formas e até abandonou sua característica ao sair da área. Sem sucesso, o camisa 9 foi substituído debaixo de aplausos e vaias isoladas e viu Alecsandro fechar o placar em seu primeiro toque na bola.

O semblante desanimador de Hernane após o jogo contrastou com a leveza na expressão do camisa 19. A disputa está aberta. Apesar de contar com a confiança de Jayme, o Brocador tem números inferiores ao do companheiro na temporada, fato que chama atenção de torcedores, dirigentes e comissão técnica.

“O Hernane é um menino que se movimenta bastante e nos ajuda. Não está sendo muito feliz nas finalizações, mas tenho uma confiança enorme no trabalho dele. Possuo dois grandes atacantes. Isso me dá tranquilidade para escolher quem escalar nos jogos. Qualquer um dos dois vai representar muito bem o Flamengo. É uma situação que analisamos com calma”, afirmou o técnico Jayme de Almeida.

“Isso faz parte do futebol [jejum de gols do Brocador]. Seria ruim se não tivesse ninguém para concorrer. Ele está lutando, participando de uma disputa sadia e treinando muito para os gols acontecerem. O Alecsandro está em uma fase boa e tem nos ajudado. Foi uma contratação muito importante. Ele faz gol e o Hernane também faz”, encerrou o comandante rubro-negro.