PUBLICIDADE
Topo

Espanhol - 2019


Messi faz o que se espera dele. Brilha e marca três gols contra La Coruña

Do UOL, em São Paulo

18/01/2015 17h49

Foi tudo conforme o script no Estádio Riazor e mesmo fora de casa o Barcelona venceu o Deportivo La Coruña por 4 a 0 neste domingo. O roteiro também previa Messi como destaque e ele cumpriu seu papel marcando os três primeiros gols da equipe. Com o resultado, o Barça chegou a 44 pontos e encostou no Real Madrid que conquistou 45 pontos – mas o time de Cristiano Ronaldo tem uma partida a menos.

Neymar foi discreto no primeiro tempo e pouco criou ao atuar pelo lado esquerdo do ataque do Barcelona. A situação mudou na etapa complementar quando o brasileiro aproveitou os espaços de um adversário que atacou mais. O atacante demonstrou a conhecida qualidade com jogadas de efeito como um chapéu e um drible de corpo. A participação dele em campo terminou aos 24 minutos do segundo tempo a ser substituído por Pedro.

Fases do jogo: Desde o apito inicial o Barcelona foi o dono do jogo comandando as ações e ditando o ritmo. Não demorou para a equipe abrir o placar quando Rakitic viu Messi entrando na área nas costas dos zagueiros. Ele colocou na medida para o argentino desviar de cabeça e matar o goleiro Fabricio aos 10 minutos.

O segundo teve participação de Neymar que rolou para Suárez. O Uruguai não conseguiu dominar a bola que caiu nos pés de quem sabe. Messi dominou e deu um toquinho por cima do goleiro.

Na volta do intervalo o La Coruña voltou mais ousado e chegou a criar uma chance no começo do segundo tempo. Mas também ficou mais exposto a qualidade e a velocidade de Messi, Neymar e companhia. A liberdade para o argentino continuou e ele deixou mais um. No final, Daniel Alvez cruzou, a defesa afastou, mas a bola bateu em Sidnei que fez contra.

O melhor: Lionel Messi (Barcelona) – É quase um lugar comum, mas o argentino desequilibrou a partida em favor do Barça. Messi deixou sua marca três vezes, mas seu papel em campo foi muito maior que balançar as redes. Todas as jogadas ofensivas tiveram o carimbo dele que trabalhou no meio de campo organizando as jogadas e chegou na frente para finalizar com a conhecida qualidade.

O pior: Juanfran (La Coruña) – O sistema defensivo inteiro dos donos da casa não foi bem, mas Juanfran merece os destaque negativo porque não conseguiu parar Neymar. Ele levou dribles de todas as maneiras no segundo tempo e não teve desempenho muito melhor no duelo individual contra Pedro, que entrou no lugar do atacante brasileiro.

Chave do jogo: Messi. Fica difícil não concordar que um jogador que marcou três vezes e esteve em todos os locais do ataque não deve ser considerado o principal motivo para uma equipe vencer. Independente de ter perdido a Bola de Ouro ou de haver briga com o técnico Luís Henrique, Messi foi o dono do jogo.

Toque dos técnicos: Víctor Fernández não foi feliz na escolha do esquema tático e permitiu que Messi atuasse com extrema liberdade. Nessas condições fica complicado parar o Barcelona e o placar elástico não causa estranheza. No segundo tempo a estratégia foi mudada, mas o domínio dos visitantes continuou.
Já Luís Henrique fez algo raro, repetiu a escalação. O treinador do Barça não fazia isto há 29 jogos e a situação rendeu até matéria na imprensa espanhola.

Para lembrar:

Salão de festas – Com os três gols deste domingo o Riazor se tornou o estádio visitante que Messi mais marcou – foram nove vezes. Na sequência aparece o Santiago Bernabéu, casa do rival Real Madrid, com oito gols do argentino.

Messi dependência – Messi sempre foi importante para o Barcelona e os últimos jogos no Campeonato Espanhol provam isso. Ele foi autor de cinco dos últimos sete gols do time na competição.

Paredão: Terminado o primeiro turno do Campeonato Espanhol e o goleiro Bravo do Barcelona sofreu apenas nove gols nos 19 jogos disputados. Desde a temporada 1993/94 que um goleiro não conseguia este feito. O último foi Liaño, do Deportivo La Coruña, que tomou seis gols no primeiro turno naquele campeonato.

Invencível – O Barcelona ganhou todos os jogos oficiais em que Messi fez gol de cabeça. O time saiu de campo vitorioso nas 15 ocasiões.

?