PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Damião faz dois, D'Ale brilha, Inter bate o Paysandu e é líder da Série B

Leandro Damião comemora gol do Internacional contra o Paysandu - Ricardo Duarte/Divulgação
Leandro Damião comemora gol do Internacional contra o Paysandu Imagem: Ricardo Duarte/Divulgação

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

25/08/2017 23h22

Leandro Damião não marcava gols há um mês. Mas nesta sexta-feira (25) fez dois (um deles, um golaço) para colocar o Internacional na liderança da Série B. O time vermelho bateu o Paysandu por 3 a 2 e voltou ao topo da competição 21 rodadas depois graças, também, a D'Alessandro que brilhou ao dar três assistências. 

O Internacional pulou para 42 pontos, um na frente do América-MG, vice-líder da segunda divisão. Na próxima rodada encara o Juventude, fora de casa. Já o Paysandu parou com 27 pontos em 14º lugar. Na próxima rodada, enfrenta o América-MG.

O primeiro gol de Damião partiu de um lindo lançamento de D'Alessandro. Mesmo cercado por adversários, o meia argentino deixou o centroavante livre, cara a cara com o goleiro Marcão. Ele dominou e com um toque sutil encobriu o camisa 1 do Paysandu, rompendo marca de três partidas em branco.

Ele ainda fez outro ao receber a segunda assistência de D'Alessandro, que o deixou só com o gol à frente para marcar. O gringo foi além e cobrou escanteio na cabeça de Klaus, que fez o terceiro.

Foi a sexta vitória consecutiva do Internacional. Antes de voltar à Série B, o Colorado terá pela frente o Atlético-MG pelas quartas de final da Primeira Liga. O jogo será na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), em Porto Alegre. 

Leandro Damião começa errando, mas marca e ajuda

Leandro Damião começou errando. Com dois minutos de jogo, Pottker cruzou e ele tentou concluir, mas acabou chutando o vento e a bola passou. Mas o melhor estava por vir. Aos 10, recebeu de D'Alessandro e encobriu o goleiro Marcão. E não foi só o golaço que abriu o placar no repertório do camisa 22. Ele correu, abriu espaço, fez pivô, segurou a bola e até tentou lances de efeito, como toques de letra e calcanhar. Fez sua melhor partida desde que voltou ao clube de Porto Alegre. Antes do fim do primeiro tempo, fez outro.

D'Alessandro comanda o jogo e dá três assistências

D'Alessandro foi absoluto na partida. Todas as jogadas do Internacional começaram ou passaram por ele. Além do lindo lançamento para o primeiro gol, o gringo se movimentou por todos os lados do gramado, municiando as ações da equipe vermelha sempre com qualidade. Ao receber uma rebatida da zaga do Paysandu, no fim do primeiro tempo, teve paciência e qualidade para rolar para Damião marcar. No segundo tempo, bateu o escanteio do gol de Klaus. 

Peri sofre com Pottker

Peri sofreu. William Pottker, aberto pelo lado do lateral esquerdo do Papão, venceu disputas pessoais repetidas. Com dribles em série e jogadas de força, o colorado fez o rival ter uma noite para esquecer.

Inter manda na partida e empilha chances

O Inter queria muito a liderança. Não só no discurso ou na óbvia vontade de vencer, mas por tudo que significa espantar de vez qualquer dúvida existente sobre a volta do time à primeira divisão no ano que vem. Mostrou isso em campo desde o primeiro segundo de jogo. Com dose extra de esforço, os colorados começaram empilhando chances. Abriu o placar aos 10, e mesmo quando sofreu o empate, aos 34, seguiu sendo superior ao rival e fez outro.

Paysandu só na bola aérea. Gol irregular

Fechado e buscando o contra-ataque, o Paysandu tinha poucas alternativas para chegar ao gol. Uma delas foi a bola parada. No primeiro cruzamento, Danilo Fernandes salvou. No segundo, Diego Ivo ganhou da zaga, Danilo pegou a primeira conclusão, mas no rebote Bergson colocou nas redes. O jogador estava impedido, mas nada foi assinalado. 

Segundo tempo com pedidos de pênalti e gols

O segundo tempo tinha começado há pouco e o Inter criou oportunidade clara de fazer o terceiro gol. Edenílson foi lançado e entrou cara a cara com o goleiro Marcão. Mas quando iria concluir, foi deslocado por Nando Carandina. Caiu, reclamou, mas o árbitro nada marcou. O Inter seguiu em cima e D'Alessandro deu a terceira assistência ao cobrar escanteio que Klaus marcou de cabeça. O Inter reclamou, ainda aos 39 do segundo tempo, mais um pênalti. Nico López entrou cara a cara com o goleiro após bom passe de Camilo, mas recebeu carga antes de concluir. No instante seguinte o Paysandu descontou com Wellington Júnior. 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 3 X 2 PAYSANDU


Data: 25/08/2017 (Sexta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Grazianni Macial da Rocha
Auxiliares: João Luiz Coelho Albuquerque e Thiago Rosa de Oliveira
Renda: R$ 778.053,00
Público: 37.083 (total)
Cartões amarelos: Peri (PAY), Rodrigo Andrade (PAY), Magno (PAY), Diego Ivo (PAY); Edenílson (INT); Cuesta (INT), Rodrigo Dourado (INT), D'Alessandro (INT), Claudio Winck (INT); 
Gols: Leandro Damião, do Inter, aos 10 e aos 46 minutos do primeiro tempo; Bergson, do Paysandu, aos 34 minutos do primeiro tempo; Klaus, do Inter, aos 24 minutos do segundo tempo; Wellington Júnior, do Paysandu, aos 40 minutos do segundo tempo; 

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Claudio Winck, Victor Cuesta, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, D'Alessandro, William Pottker e Eduardo Sasha (Camilo); Leandro Damião (Nico López).
Técnico: Guto Ferreira

PAYSANDU
Marcão Milanezi; Ayrton (Lucas Taylor), Fernando Lombardi, Diego Ivo e Peri; Renato Augusto, Nando Carandina e Rodrigo Andrade (Wellington Júnior) e Rodrigo; Bergson (Magno) e Marcão.
Técnico: Marquinhos Santos

Esporte