PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bola aérea vira problema crônico no Corinthians e impõe dificuldades a Jair

Avelar tenta cabeçada contra o Atlético-PR; Corinthians perdeu seis pontos na bola aérea - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Avelar tenta cabeçada contra o Atlético-PR; Corinthians perdeu seis pontos na bola aérea Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Arthur Sandes e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

24/11/2018 04h00

A cena se tornou corriqueira no Corinthians nos últimos anos: basta o adversário alçar uma bola na área para o risco de gol ser iminente. Na última quarta-feira (21), esse problema crônico voltou a ficar evidente. A 15ª derrota no Campeonato Brasileiro virou realidade depois de um gol de cabeça marcado pelo Atlético-PR.

As jogadas pelo alto afligem o Corinthians desde a temporada passada, quando Fábio Carille ainda comandava o time. Até mesmo na campanha do título brasileiro, esse tipo de lance atrapalhou a equipe alvinegra - foi dessa forma, por exemplo, que a equipe perdeu para o Atlético-GO em plena Arena Corinthians, no começo do segundo turno.

Após a saída de Carille, o Corinthians se manteve vulnerável pelo alto com Osmar Loss. Agora, com Jair Ventura, as dificuldades aumentaram. Nos 17 jogos do treinador à frente do time, sete gols sofridos aconteceram por meio de bolas levantadas na área. As falhas fizeram o Corinthians perder seis pontos no Brasileirão - a equipe soma 43 pontos e ainda briga contra o rebaixamento.

"A gente falou muito de bola parada; vocês mesmos viram meu treino de véspera [da partida contra o Atlético-PR], publicaram que foi só bola parada. É o que eu sempre faço, mas tem sido nosso grande vilão. O maior índice de gols que sofremos desde que eu cheguei é bola parada. É um dos quesitos que a gente mais treina, principalmente com jogos quarta e domingo. Acabamos sofrendo de novo", disse Jair, depois da derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR.

Assim como fez o Furacão, o Botafogo também venceu o Corinthians por 1 a 0 com um gol de cabeça de Rodrigo Lindoso. Neilton, do Vitória, e Leandro Damião, do Inter, também aproveitaram erros de posicionamento para balançar as redes alvinegras em dois jogos que terminaram empatados. O Corinthians ainda levou dois gols de bola aérea na derrota por 3 a 0 para o Flamengo.

O problema também contribuiu para o Corinthians perder a Copa do Brasil. No jogo de ida de final, o Cruzeiro derrotou a equipe de Jair Ventura por 1 a 0, gol de cabeça de Thiago Neves no Mineirão. Já no jogo da última quarta-feira, o zagueiro Léo Pereira aproveitou a desatenção de três jogadores após um escanteio cobrado pela esquerda. O jogador do Atlético-PR subiu sozinho nas costas dos atletas corintianos e conseguiu vencer Cássio.

O Corinthians está praticamente livre do risco de queda. A equipe de Jair soma 43 pontos, cinco a mais que o Sport, o primeiro time da zona de rebaixamento. Nas duas últimas rodadas, o time recebe a Chapecoense em Itaquera, no próximo domingo, e visita o Grêmio no fim de semana seguinte.

Esporte