PUBLICIDADE
Topo

Esporte

R. Oliveira não marca há mais de um mês e volta a ser vaiado no Atlético-MG

Pedro Vale/AGIF
Imagem: Pedro Vale/AGIF

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

04/11/2018 04h00

Artilheiro do Atlético-MG na temporada, Ricardo Oliveira voltou a conviver com as críticas da torcida. Vaiado na derrota por 1 a 0 para o Grêmio, o atacante chegou ao seu quarto jogo sem marcar. Agora, o jejum aumentou para 35 dias sem balançar as redes, sua segunda pior seca no ano.

Ricardo Oliveira tem 20 gols na temporada, mas não comemora um gol desde a 27ª rodada do Brasileiro, contra o Sport, no dia 30 de setembro. De lá pra cá, o atacante entrou em campo contra o América-MG, Fluminense, Ceará e Grêmio, passando em branco em todas elas. Além do desempenho individual ruim, o coletivo também não ajuda, já que o Galo tem apenas um gol nas últimas cinco partidas, marcado por Cazares (e assistência de Ricardo Oliveira).

Contra o Grêmio, um velho problema afetou o Atlético e Ricardo Oliveira. A dificuldade para criar jogadas impediu que o atacante recebesse as bolas com frequência para finalizar. Mas quando isso aconteceu, o camisa 9 não conseguiu fazer o suficiente para oferecer perigo à meta adversária. Em 70 minutos contra o Grêmio, Ricardo não deu um chute sequer ao gol de Paulo Victor. Deixou o campo para a entrada da Leandrinho e voltou a escutar as vaias dos torcedores.

Siga o UOL Esporte no

As vaias se repetiram em outras alterações de Levir e também após o apito final. Questionado sobre o assunto, o treinador concordou com as críticas.

"Sinceramente não acho exagero. Estamos todos desapontados com o desempenho do Atlético. Os jogadores se reuniram ali (no vestiário) para uma promessa para dar tudo que pode no próximo jogo. Não tem ninguém conformado. O torcedor pode ficar tranquilo com isso. Não temos é os caminhos, a bola não entra", disse.

Este é o segundo maior jejum de Ricardo Oliveira no Atlético. O maior deles foi de cinco jogos seguidos sem balançar as redes e coincide com a queda de rendimento do time após a Copa do Mundo. Em agosto, o centroavante jogou contra o Botafogo, Vasco, Vitória, Corinthians e São Paulo. Nessas ocasiões, Ricardo viu o time marcar por cinco vezes, mas não foi às redes em nenhuma delas..

Esporte