PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Arbitragem revolta palmeirenses e até Mattos entra em campo para reclamar

Do UOL, em São Paulo (SP)

30/09/2018 12h10

O pênalti a favor do Cruzeiro marcado pelo juiz Dewson Fernando Freitas neste domingo (30), no Pacaembu, gerou muita reclamação por parte dos jogadores do Palmeiras. O relógio marcava 30 minutos do primeiro tempo quando o zagueiro Gustavo Gómez tentou cabecear e cortou a bola com o braço. Mas, diferente do que viu a arbitragem, o lance ocorreu fora da área. Mancuello acertou a cobrança e empatou o jogo, para revolta dos jogadores. Eles cercaram Dewson durante a parada técnica para questionar a penalidade. Na saída para o intervalo, Lucas Lima detonou o erro. O jogo terminou 3 a 1 a favor do Palmeiras.

"Ficamos nervosos porque foi nítido que foi fora da área (a mão na bola). Errar é humano, mas são seis pessoas errando. Não pode, está valendo título, liderança para a gente, é um jogo muito importante. Ficamos um pouco nervosos, mas conseguimos colocar o pé no chão e fazer o segundo gol", afirmou o atleta, que abriu o placar para o Palmeiras e viu Hyoran fazer 2 a 1 pouco antes do intervalo.

O diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, também foi tirar satisfação com a arbitragem. O dirigente andou até a beira do túnel para questionar o erro dos árbitros, que saíram de campo escoltados por policiais. A conselheira Leila Pereira usou as redes sociais para expressar sua indignação. "Assim não dá!", escreveu a dona da Crefisa no Instagram.

Assim não dá!!

A post shared by Leila Pereira Conselheira (@leilapereiraconselheira)

on

Na súmula, Dewson Fernando Freitas registrou assim o episódio com Mattos: "Informo que ao término do primeiro tempo, na saída do sexteto de arbitragem do campo de jogo para o vestiário, fomos abordados pelo Sr. Alexandre Mattos, diretor de futebol da S. E. Palmeiras, que se encontrava atrás do gol, na frente dos túneis que dão acessos aos vestiários da arbitragem e da equipe do Palmeiras. E de forma acintosa proferiu as seguintes palavras: "vocês vão ver as imagens, não pode acontecer um erro desses". Em ato contínuo o mesmo foi contido pelo policiamento e fiscais do jogo para que voltasse ao vestiário da sua equipe".

Se dentro das quatro linhas o time conseguiu se tranquilizar para buscar o segundo gol, não se pode dizer o mesmo dentro do que ocorreu nas arquibancadas. A torcida presente no Pacaembu xingou, vaiou e entoou gritos de "vergonha, vergonha, vergonha". Assim como Leila, alguns recorreram às redes sociais para mostrar sua revolta e fazer duras críticas ao árbitro.

O jogo entre Palmeiras e Cruzeiro é válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Acompanhe o tempo real pelo UOL Esporte. Com a vitória, o Palmeiras assumiu a liderança do Brasileiro, mas ainda pode ser ultrapassado até o fechamento da rodada.

Esporte