PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Felipão indica time ofensivo em BH, mas ganha dor de cabeça com Lucas Lima

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

24/09/2018 04h00

Como de costume sob o comando de Felipão, o Palmeiras entrou em campo pelo Campeonato Brasileiro no último domingo (23) sem os principais jogadores. O treinador optou por uma escalação alternativa na vitória por 1 a 0 contra o Sport, visando o compromisso desta quarta-feira (26) diante do Cruzeiro pela semifinal da Copa do Brasil. E, com as opções que foram escolhidas para iniciar o jogo na Ilha do Retiro, o técnico deu indícios de que deve começar com uma formação ofensiva em Belo Horizonte, onde a equipe precisa reverter a derrota por 1 a 0 sofrida no primeiro confronto.

No último domingo, Felipão poupou boa parte dos jogadores que estiveram em campo na vitória por 2 a 0 contra o Colo-Colo, na Libertadores. Os únicos mantidos na equipe foram o lateral-direito Mayke e o volante Thiago Santos. Desta forma, caso opte por um time mais descansado na quarta-feira, a tendência é que o treinador faça mudanças nas duas posições. No cenário natural, o primeiro cederia espaço para Marcos Rocha, enquanto o segundo deixaria o time para que o meio-campo fosse formado por Bruno Henrique e Moisés.

Se as mudanças forem confirmadas desta maneira, o Palmeiras entrará em campo no Mineirão com jogadores com características mais ofensivas e de maior poder de criação. A formação se justificaria pela necessidade de correr atrás do placar contra um adversário sólido defensivamente.

No entanto, Felipão pode ter ganhado um contratempo nos planos de escalar um time mais ofensivo diante do Cruzeiro. Sem Thiago Santos, que atuou os 90 minutos contra o Sport, e com Bruno Henrique e Moisés formando a linha defensiva do meio-campo, o treinador abriria espaço para Lucas Lima como homem de criação. O treinador, inclusive, optou pelo trio no segundo tempo do jogo de ida contra os mineiros, quando já estava em desvantagem no placar.

Contra o Sport, porém, o camisa 20 deixou o campo ainda na etapa inicial após sofrer uma pancada no quadril e será reavaliado antes do próximo compromisso. Alejandro Guerra, que no último domingo atuou pela primeira vez desde maio, é opção improvável para a função por conta da falta de ritmo de jogo.

Vale relembrar que Felipão adotou o rodízio no elenco e alterna duas escalações nos últimos jogos desta temporada. O time considerado titular vem atuando nos compromissos eliminatórios de Copa do Brasil e Libertadores, enquanto aqueles que têm status de "reserva" são escalados para as partidas do Brasileirão. Com uma sequência de jogos decisivos e confrontos diretos nas três competições, a expectativa é que o treinador mantenha as mudanças nos 11 iniciais.

Para avançar à decisão da Copa do Brasil, o Palmeiras precisa vencer o Cruzeiro por uma diferença de dois gols no Mineirão. Em caso de vitória por apenas um gol de vantagem, a vaga na final será decidida nos pênaltis.

Além da Copa do Brasil, o Alviverde segue forte na briga pelo Brasileiro e Libertadores. Na disputa nacional, o time assumiu a vice-liderança na última rodada e está a um ponto do líder São Paulo. Já na competição continental, a equipe encaminhou a classificação para as semifinais após vencer o Colo-Colo por 2 a 0 no primeiro jogo.

Esporte