PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Grêmio volta a reclamar do gramado da Arena após chuvarada

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em Porto Alegre

01/09/2018 19h43

O Grêmio está, outra vez, preocupado com o gramado da Arena. A inquietacão do momento está no sistema de drenagem do campo. Neste sábado (1º), Porto Alegre foi palco de uma chuvarada intensa e, durante a goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo, houve prejuízo pelo grande acúmulo de água em vários pontos do campo.

As poças d'água já estavam visíveis antes da bola rolar, mas pioraram na etapa final.

O Grêmio já vencia por 4 a 0, mas sentiu os efeitos da água acumulada no gramado. Comissão técnica, jogadores e direção não gostaram do cenário.

"Isso não cabe a mim, é com o presidente e a diretoria. (Pausa) Não cabe ao treinador falar, mas temos que pensar em algumas hipóteses. Por exemplo, imagina se o jogo fosse às 19h? Não ia ter condições, mas teríamos que jogar. A gente poderia perder pontos em casa. E se fosse uma decisão, pela Libertadores? Eu estou no Grêmio há dois anos e já peguei uma semana inteira de chuva e não peguei gramado assim. Alguma coisa está errada. E alguma coisa deve ser feita. Daqui a pouco a gente vai tropeçar em casa pelas condições do gramado e vamos perder oportunidades. Alguma coisa está errada. Hoje, é uma crítica construtiva. Estamos alertando… Nunca vi o gramado da Arena dessa forma, com poças d’água. Não caiu tanta água para ficar assim", disse Renato Gaúcho.

Antes da Copa do Mundo, o gramado da Arena foi duramente criticado por apresentar falhas. A administradora do estádio prometeu reforma completa e executou o processo. A melhora foi registrada, mas ainda com pequenas falhas.

"A relação com a Arena, depois de a gente ter alinhado algumas coisas, definimos pontos importantes. A relação é muito boa. Mas as poças me chamaram atenção, a drenagem é de última geração. O campo não deveria ter poças", afirmou Deco Nascimento, diretor de futebol.

O Grêmio volta a atuar em casa somente contra o Paraná, jogo originalmente marcado para 16 de setembro e que precisará ser antecipado em virtude das quartas de final da Libertadores.

Esporte