PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fred encontra o Botafogo, sua maior vítima, e pode igualar feito de Zico

Diante do Botafogo, Fred pode igualar marca de Zico na artilharia histórica do BR - Bruno Cantini/Atlético-MG
Diante do Botafogo, Fred pode igualar marca de Zico na artilharia histórica do BR Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

29/10/2017 04h00

Neste domingo o Atlético-MG enfrenta o Botafogo, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 41 pontos, o time alvinegro de Minas Gerais precisa vencer a equipe alvinegra do Rio de Janeiro para seguir sonhando com uma vaga na próxima Copa Libertadores. O triunfo pode deixar o Galo até dois pontos abaixo do G-7, restando sete rodadas para o término da competição.

Como o Atlético precisa de gols, Fred vai ter um papel determinante neste domingo. Artilheiro da equipe na temporada, com 25 gols, sete deles no Brasileirão, o centroavante atleticano vai ter pela frente a equipe na qual mais fez gols na carreira. Somando os jogos por Cruzeiro, Fluminense e Atlético, Fred já marcou 18 vezes contra o Botafogo.

Somente em jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro, foram oito gols contra o clube carioca. E é justamente pela principal competição do futebol nacional que Fred está muito perto de igualar uma marca de Zico. Com 135 gols nas edições que disputou do Brasileirão, o Galinho é o quarto maior artilheiro da competição.

Fred já tem 134 gols e, contra sua maior vítima, pode igualar o feito de Zico. E a história do atacante com o Brasileirão é grande. São dois títulos conquistados, ambos pelo Fluminense, em 2010 e 2012, e três vezes artilheiro. Duas com o Tricolor das Laranjeiras, em 2012 e 2014, e a última por Flu e Atlético, no ano passado.

Marca só não foi batida graças a Edilson Pereira

Um escândalo abalou o futebol brasileiro em 2005. O árbitro Edilson Pereira de Carvalho foi pago por apostadores para manipular resultados de algumas partidas. Em função do crime, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) determinou que as 11 partidas apitadas por ele naquela edição do Brasileiro fossem disputadas novamente. Um enorme prejuízo para Fred, jogador do Cruzeiro à época.

A equipe celeste havia vencido por Botafogo, por 4 a 1, no Mineirão, com dois gols de Fred, e também havia batido o Paysandu, por 2 a 1, com um gol do centroavante. Como foram jogos apitados por Edilson Pereira de Carvalho, os duelos foram remarcados. Como Fred foi negociado com o Lyon, da França, ele não participou dos jogos remarcados. O Cruzeiro empatou com o Botafogo, em 2 a 2, e foi goleado pelo Paysandu, por 4 a 1.

Com a remarcação, as partidas anuladas pelo Campeonato Brasileiro passaram a ser consideradas amistosas. Fazem parte das estatísticas dos clubes e dos jogadores que estiveram em campo, mas não pelo Brasileirão. Por isso, Fred tem 134 gols na história da competição e não 137, como seria originalmente.

Terceiro encontro com o Botafogo na temporada

Embora o Botafogo seja o clube que mais levou gols de Fred, em 2017 a equipe carioca ainda não sofreu gols do centroavante. Já foram dois duelos, um pela Copa do Brasil e outro pelo Brasileiro. Nas duas ocasiões o camisa 9 do Galo passou pelo branco. Inclusive, na Copa do Brasil, Fred foi expulso no primeiro jogo, vencido pelo Atlético, por 1 a 0, com gol de Cazares. Sem o centroavante, suspenso, o Galo foi derrotado na volta, por 3 a 0, e eliminado do torneio.

O segundo encontro aconteceu pelo Campeonato Brasileiro. Mas Fred começou o jogo no banco de reservas, já que três dias antes o Atlético havia jogado na Bolívia, pela Copa Libertadores. O centroavante entrou na etapa final e, não fosse um capricho de Cazares, que optou pela jogada individual, ao invés do passe, o camisa 9 até poderia ter feito um gol. Naquele momento a partida estava 1 a 0 para o Galo, mas terminou empatada em 1 a 1, com o gol marcado por Roger, no último minuto.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X BOTAFOGO

Data: 29 de outubro de 2017, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 21ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA/SC)
Assistentes Emerson Augusto de Carvalho (FIFA/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP)

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias, Otero e Valdívia; Robinho e Fred.
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

BOTAFOGO
Gatito, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Bruno Silva (Dudu Cearense), Matheus Fernandes, João Paulo e Valencia; Rodrigo Pimpão e Brenner.
Técnico: Jair Ventura.

Esporte