PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Próxima pauta do Cruzeiro, Fábio brinca sobre contrato: "até virar diretor"

Depois de Mano, Fábio deverá iniciar conversas em breve para renovar seu contrato - Pedro Vilela/Getty Images
Depois de Mano, Fábio deverá iniciar conversas em breve para renovar seu contrato Imagem: Pedro Vilela/Getty Images

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

21/10/2017 04h00

Depois de renovar com o técnico Mano Menezes, a nova diretoria do Cruzeiro já está se preparando para resolver as outras pendências na equipe. Uma delas, tratada como prioridade, é a renovação de contrato com Fábio. O atual vínculo do goleiro vai até o meio do ano que vem, mas as partes já ensaiam estender a ligação com um dos heróis da Copa do Brasil recém-conquistada. Em ótima fase com seus 37 anos, o camisa 1 se esquiva quando perguntado sobre o quanto de lenha ainda tem para queimar, mas brinca com a situação e não nega o desejo de ficar o maior tempo possível no clube.

"É injusto dizer [por quanto tempo prefere renovar]... até [virar] diretor [risos]. Mas a minha vontade é sempre permanecer, ainda tenho a possibilidade de jogar alguns anos, eu me preparei para isso. Mas só na primeira conversa mesmo que veremos o que será melhor para o Cruzeiro", brincou.

"Não sou diretor nem presidente. A nova diretoria já vem fazendo seu trabalho, renovou com nosso treinador. Tenho certeza que, pela identificação que tenho no Cruzeiro, não terá problema nenhum para renovar, será uma conversa sadia como sempre foi. Deus vai determinar o tempo e o contrato de renovação de uma forma bem transparente", acrescentou.

O goleiro está certo ao falar sobre sua identificação com o clube. Nenhum outro jogador do atual plantel tem uma história que se confunda tanto com o Cruzeiro como a de Fábio. Atleta que mais vestiu a camisa estrelada, hoje com 738 jogos, ele chegou ao clube aos 19 anos, em 2000, e retornou em 2004 para não mais sair. Dos 11 títulos já levantados na carreira, apenas três não foram com a agremiação mineira, sendo o titular absoluto em conquistas importantes como o bicampeonato brasileiro e a Copa do Brasil. Agora, ele espera que seu trabalho também seja valorizado para continuar embaixo das traves e sob o comando de Mano Menezes.

"Espero que ele esteja satisfeito com meu trabalho. Estou me dedicando, procurando fazer minha parte e contribuindo com meus companheiros. Me sinto muito bem neste momento, tenho fé em Deus que tudo se resolverá da melhor maneira possível".

Esporte