PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Incerto no Bahia, Preto alerta: "Não podemos perder pontos como estes"

Do UOL, em São Paulo

28/08/2017 04h00

Com apenas um ponto de vantagem em relação ao Avaí, primeiro clube na zona de rebaixamento, o Bahia ainda não sabe se efetivará o técnico interino Preto Casagrande no comando do time. 

Em tese, a derrota por 2 a 1 para o Botafogo, neste domingo, na Fonte Nova, seria a última avaliação em relação ao trabalho de Preto. No entanto, depois do duelo, válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, os dirigentes do Bahia não se pronunciaram sobre o assunto.

Até agora, Preto dirigiu a equipe baiana em cinco partidas. Foram duas vitórias, um empate e duas derrotas – sete pontos conquistados dos quinze disputados.

Mesmo com esta indefinição, o interino se pronunciou projetando o futuro do clube. “Nós precisamos de algo mais, apesar da luta e dedicação que eles demonstraram hoje. Fomos disciplinados, principalmente no segundo tempo, mas isso não foi suficiente. Não podemos perder mais pontos como esses lá na frente”, avaliou.

“Nós criamos quatro ou cinco chances, sempre em puxada de contra-ataque, mas erramos demais no último passe. Fomos penalizados, inclusive com o gol, em um lance que a posse de bola era nossa”, completou.

Se os cartolas do Bahia não comentaram sobre o futuro de Preto, o meia Zé Rafael saiu em defesa do técnico interino. “Para mim, ele já era o nosso treinador definitivo. A equipe tem jogado bem com ele. Não é uma derrota que vai mudar isto. É preciso deixá-lo trabalhar e ter paciência. Espero que a diretoria e os torcedores entendam isto”, argumentou. 

Esporte