PUBLICIDADE
Topo

Esporte

São Paulo valoriza atuação e empate, mas admite que precisa de arrancada

Do UOL, em São Paulo

20/08/2017 19h37

O São Paulo encontrou dois motivos para celebrar neste domingo (20): teve um bom desempenho e conseguiu somar pontos fora de casa – empatou por 1 a 1 com o Avaí na Ressacada, em Florianópolis (SC). Para quem tenta escapar da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro, foram feitos relevantes. No entanto, e justamente por causa da pressão gerada pelo risco de queda para a segunda divisão, jogadores e o técnico Dorival Júnior admitiram que a equipe tricolor precisa de uma arrancada para se colocar em situação mais confortável na competição nacional.

“Estamos aguardando uma arrancada. Ela está demorando para acontecer, mas a equipe tem feito por merecer”, admitiu Dorival em entrevista coletiva. “A equipe tem sido madura o suficiente, mas sabemos que é preciso ter uma sequência”, corroborou Hernanes.

O jogo deste domingo foi o nono de Dorival Júnior no São Paulo – foi contratado para o lugar de Rogério Ceni, que estava desde o início da temporada e saiu com a equipe na zona da degola do Campeonato Brasileiro. O novo comandante agora tem três vitórias, três empates e três derrotas (aproveitamento de 44,44%).

A instabilidade do São Paulo de Dorival Júnior proporcionou resultados como vitórias sobre Botafogo e Cruzeiro, ambas com viradas, e pontos perdidos para rivais diretos na luta contra o descenso – empates com Atlético-GO e Avaí e derrotas para Chapecoense, Coritiba e Bahia.

Neste domingo, Dorival encontrou motivos para dizer que o São Paulo tem evoluído: “Fico satisfeito porque acho que houve um salto. A equipe tem começado a ganhar uma confiança maior”.

Hernanes fez diagnóstico similar. Para o autor do gol do jogo contra o Avaí, o excesso de mudanças no elenco durante o Brasileiro criou uma demanda de tempo para adaptações no São Paulo.

“Foram muitos jogadores novos que chegaram, e então requer tempo para entender o que o treinador quer, a realidade do São Paulo e nosso momento”, pontuou. “Hoje [domingo] eu estava preocupado com a reação. Depois do jogo contra o Botafogo parecia uma retomada, mas a gente caiu duas vezes. Contra o Cruzeiro foi diferente”, completou o “Profeta”.

Esporte