PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente do Inter cita 2005 após pênalti do Corinthians: "Garfeados"

Do UOL, em Porto Alegre

21/11/2016 22h15

Vitorio Piffero, presidente do Internacional, lembrou de 2005 e 2009 ao falar sobre o lance que decidiu o jogo com o Corinthians, nesta segunda-feira (21). De acordo com o dirigente, a decisão de Rodolpho Toski foi revoltante.

"Mais uma vez aqui para dizer que fomos garfeados pela arbitragem. Em 2005 foi assim, em 2009 foi assim e hoje de novo. Três jogos decisivo e fomos violentamente garfeados. Pênalti inexistente, inventado pela arbitragem. Eu avisei a CBF do risco de coloca-lo no sorteio. Eu avisei, pelas confusões recentes que ele criou", disse Piffero.

O lance ocorreu aos nove minutos do segundo tempo. Ernando subiu para tentar a disputa no alto com Romero. Quando ambos voltaram ao chão, o pênalti foi marcado. O camisa 14 do Inter ainda recebeu cartão amarelo. Na cobrança, Marlone fez o gol do jogo.

"Não podemos sofrer com outro erro. Com o pênalti inventado, ficou difícil. Enquanto tiver esperança, vamos briosamente tentar. Essa conta vai para a CBF, mais uma vez. A rivalidade é Corinthians e CBF contra o Internacional. Daí vem a rivalidade e o desconforto. Mais uma vez fomos garfeados por um erro lamentável", reiterou.

Piffero, contudo, não indicou qual posição oficial o clube tomará diante dos fatos.

"Fazer reclamação formal vai para os arquivos. Anular jogo aconteceu só uma vez", ironizou.

Esporte