PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após começo promissor, meia perde espaço e pode deixar o Atlético-MG

Hyuri foi titular do Atlético no triunfo sobre o Santos, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro - Bruno Cantini/Atlético-MG
Hyuri foi titular do Atlético no triunfo sobre o Santos, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

27/06/2016 15h52

Apresentado no dia 4 de janeiro como reforço do Atlético-MG para a temporada 2016, o meia-atacante Hyuri gerou boas expectativa nas primeiras aparições com a camisa alvinegra. O primeiro gol foi logo na segunda partida, contra o Corinthians, pela Florida Cup. Gol que valeu o título do torneio amistoso ao Atlético.

Sempre uma opção do então técnico Diego Aguirre, Hyuri também fez gol em jogo da Copa Libertadores. Foi no triunfo por 3 a 0 sobre o Colo-Colo. Porém, os bons momentos no Atlético são poucos. O jogador não conseguiu corresponder ao investimento feito, pelo menos nesses primeiros meses de 2016.

Como Hyuri tinha mais um ano de contrato com o Guizhou Renhe, da China, o Atlético pagou cerca de R$ 4 milhões para buscar o meia-atacante de 24 anos. Cada vez mais sem espaço, Hyuri pode ser o próximo a deixar a Cidade do Galo, assim como aconteceu recentemente com o lateral esquerdo Mansur e o atacante Pablo, emprestados para o Sport e para o Vegalta Sendai, do Japão, respectivamente.

A preferência da diretoria atleticana é negociar o atleta em definitivo. Sondagens de clubes chineses já chegaram, mas nenhuma proposta oficial foi apresentada. O desejo é recuperar o valor investimento meses atrás. Caso não seja possível, Hyuri pode ser emprestado a outro clube brasileiro. Tanto que o meia-atacante sequer entrou em campo nas últimas três rodadas. Como já disputou seis partidas do Campeonato Brasileiro, Hyuri ainda pode se transferir para outro clube da Série A.

Em seis jogos no Brasileirão, Hyuri tem números discretos. Foram cinco finalizações apenas, sendo somente uma certa. Já pelo Atlético, o camisa 17 disputou 26 partidas e anotou dois gols. A última aparição foi na derrota para o Internacional, quando entrou no segundo tempo, no lugar de Fred.

Esporte