Topo

Esporte


Data e hora dos jogos mexerão com emocional do Vasco neste fim de semana

Torcedores continuam mantendo a fé na permanência do Vasco na Série A  - Paulo Fernandes / Site oficial do Vasco
Torcedores continuam mantendo a fé na permanência do Vasco na Série A Imagem: Paulo Fernandes / Site oficial do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/11/2015 06h00

O decisivo jogo do Vasco contra o Santos, que pode custar o futuro do clube na Série A do Campeonato Brasileiro, só acontecerá neste domingo, às 17h, em São Januário, mas as emoções para os vascaínos começarão já neste sábado e só terminarão uma hora após o término de seu duelo com o Peixe.

SE FIGUEIRA VENCER, COMPLICA

Às 17h deste sábado, o Figueirense, com 40 pontos e três à frente do Vasco, visita o São Paulo, em crise, no Morumbi (SP). Caso o Figueira vença, o Cruzmaltino já estará com a corda no pescoço, já que tem 13 gols a menos de diferença no saldo em relação aos catarinenses.

CORITIBA TAMBÉM VENCENDO, JÁ ERA

No dia seguinte, neste cenário de vitória do Figueirense, o Vasco já entra em campo, às 17h, pressionado, pois pode ser rebaixado mesmo se vencer o Santos. Isso acontecerá caso o Coritiba supere o Palmeiras no Allianz Parque (SP), pois o Coxa também tem 40 pontos e 14 gols a mais de saldo que o Cruzmaltino.

DRAMA PÓS-JOGO

A grande questão, porém, é que a partida do Coritiba só começará uma hora depois do jogo do Vasco. Ou seja, caso as coisas não saiam como planejado, os vascaínos ainda terão que aguardar por 60 minutos para saber se permanecerão ou não na Série A.

OUTROS JOGOS

Ainda na linha dos jogos que interessam ao Vasco, mas com menos gravidades e sem riscos de influenciar na queda do Vasco já nesta rodada, estão Avaí (38 pontos) x Ponte Preta, neste sábado, às 21h, na Ressacada (SC), e Chapecoense x Goiás (35 pontos), neste domingo, às 18h.

FOCADOS 

Favorito para substituir o suspenso Luan, o zagueiro Rafael Vaz não quer ficar pensando em seus adversários diretos.

“Temos que pensar em nós. Nosso momento é complicado e temos que fazer a nossa parte, independente se iremos enfrentar o time A ou B do Santos. Buscaremos sair com os três pontos, até porque nós sabemos que se não fizermos nossa parte, de nada vai adiantar as combinações de resultados. Nossa responsabilidade é a de ganhar o jogo e sair com a vitória. É claro que temos que torcer, mas antes disso precisamos fazer o nosso papel”, destacou.

Mais Esporte