Topo

Esporte


Ney Franco apela até para mensalão para dizer que não tem vergonha da má fase do São Paulo

O técnico Ney Franco foi bombardeado de perguntas sobre a má fase do São Paulo  - Luiz Pires/VIPCOMM
O técnico Ney Franco foi bombardeado de perguntas sobre a má fase do São Paulo Imagem: Luiz Pires/VIPCOMM

Do UOL, em São Paulo

16/08/2012 06h00

O técnico Ney Franco foi bombardeado de perguntas sobre a má fase do São Paulo após a derrota por 3 a 0 para o Náutico. E para argumentar que pensa diferente do volante Denilson e dizer que não se sente vergonha do momento vivido pelo Tricolor, apesar de a equipe ter perdido as últimas três partidas seguidas no Brasileirão, o treinador relembrou até o caso do mensalão, um suposto esquema de votos de parlamentares na época do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, que é julgado agora pelo Supremo Tribunal Federal.

"[O sentimento] Não é de vergonha com certeza. A gente não está fazendo nada errado. Não fazemos parte do mensalão, não estamos roubando ninguém. Estamos todos os dias no CT, tentando fazer ajustes no time, e podemos sair na rua de cabeça erguida”, falou o treinador.

O discurso de Ney Franco foi motivado pelo que disse Denilson, que admitiu total descontentamento com a fase do São Paulo ainda na saída do gramado do estádio dos Aflitos.“Eu sim, eu me envergonho”.

"Se eu percebesse que [o time] tivesse entregado o jogo, não tivesse se movimentado, feito corpo mole, aí sim poderia ser chamado de vergonha. Não existe vergonha nem para a comissão técnica, nem para os jogadores. Estamos tentando honrar ao máximo a camisa do São Paulo. Infelizmente, o momento é de turbulência", rebateu Ney Franco.

O treinador do São Paulo tenta minimizar, mas o fato é que o momento do Tricolor no Brasileirão é preocupante. São três derrotas seguidas na competição, oito no campeonato como um todo, desempenho que fez o clube cair para a oitava colocação com 25 pontos, 14 a menos que o líder Atlético-MG, além de uma partida a mais.

“Estamos passando por um momento de turbulência, mas somos dignos do salário que recebemos, de trabalhar em uma equipe grande como o São Paulo. Tanto eu quanto os atletas”, se defendeu Ney Franco.

Apesar do momento negativo na temporada, a programação foi mantida e os jogadores do São Paulo ganharam folga nesta quinta-feira, e terão somente a sexta para treinar para o duelo contra a Ponte Preta, às 21h deste sábado, no Morumbi, em duelo que terá acompanhamento lance a lance do Placar UOL Esporte. Para este jogo, Ney Franco contará com o retorno dos atacantes Lucas e Osvaldo, e tem esperanças de que Luis Fabiano tenha condições de entrar em campo.

17ª Rodada do Campeonato Brasileiro
Veja Álbum de fotos

Esporte