PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Rio de Janeiro, Indonésia e El Salvador; semana agitada nas competições

Gabriel Medina, durante etapa de "G-Land Pro", na Indonésia - WSL
Gabriel Medina, durante etapa de 'G-Land Pro', na Indonésia Imagem: WSL
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

15/06/2022 04h00

Pra quem curte o surfe de competição, vai ser um prato cheio.

Ao vivo, na TV ou pela internet. Os melhores brasileiros e gringos vão desfilar nas ondas ao redor do mundo, atrás de pontos nas várias divisões do circuito mundial.

O evento mais valioso da semana devia ter começado. Mas o swell não apareceu com qualidade, e o 'Surf City Pro', 7ª etapa da elite da World Surf League, que rola em El Salvador, já teve 3 adiamentos.

Na Indonésia, ao contrário, altas ondas no QS 5 mil de Krui.

Dois brasileiros deram as caras por lá. Léo Casal parou nas oitavas. Jessé Mendes - que agora compete com a bandeira da Itália - tem feito excelentes performances nas esquerdas e está nas quartas de final.

Prainha - WSL/ Surfe TV - WSL/ Surfe TV
Prainha, Rio de Janeiro
Imagem: WSL/ Surfe TV

Por aqui, a ação continua.

Depois de uma semana de festa em Maceíó, com a disputa da 1ª etapa do Circuito Brasileiro Profissional, a galera desceu o mapa e se reúne no Rio de Janeiro.

Com um monte de estrelas do time verde e amarelo, começa nesta quarta, o 'LayBack Pro'. O palco será a paradisíaca e preservada Prainha.

O campeonato terá status de 1000 pontos para os campeões no masculino e feminino. E vale pontos para os rankings regionais da WSL Latin America, classificatórios para o Challenger Series de 2023.

Chumbinho - WSL - WSL
João 'Chumbinho' Chianca vai disputa o QS do Rio de Janeiro
Imagem: WSL

Entre os destaques, João Chumbinho. O carioca de Saquarema garantiu presença, e volta a competir após fazer parte da elite mundial e de participar das duas primeiras batalhas da divisão de acesso.

A maioria dos surfistas do grupo dos dez indicados pelo ranking masculino após as cinco etapas já disputadas, vai participar. Gabriel André (2º), Heitor Mueller (4º), Ryan Kainalo (5º), Weslley Dantas (6º), Igor Moraes (8º) e os argentinos José Gundesen (3º) e Santiago Muniz (9º).

Os únicos que não vão defender suas posições no retorno da capital do Rio de Janeiro ao calendário da WSL Qualifying Series, após 11 anos, são os catarinenses Lucas Vicente e Leo Casal e o peruano Miguel Tudela, que lidera o ranking.

taina - WSL - WSL
Catarinense tainá Hinckel chega ao Rio embalada pela vitória no Brasileiro
Imagem: WSL

Na categoria feminina, a maior estrela é a duas vezes vice-campeã mundial e bicampeã sul-americana Silvana Lima, que mora no Rio de Janeiro.

Mas, a nova geração também vai estar com força total, como a atual campeã sul-americana Sophia Medina, além de Laura Raupp e a peruana Daniella Rosas, que estão disputando classificação para o CT 2023 no Challenger Series deste ano.

No embalo do título conquistado na abertura do Brasileiro Pro em Maceió, Tainá Hinckel também vai competir pela primeira vez nas ondas da Prainha. Ela é a única brasileira na lista atual das quatro indicadas pelo ranking regional da WSL Latin America, após as cinco primeiras etapas.

filipe - WSL - WSL
Filipe Toledo, com a lycra amarela de líder do ranking
Imagem: WSL

A estreia de El Salvador no circuito mundial da WSL tem tudo para acontecer nesta quarta-feira.

Em espera desde domingo, a prova que não vai contar com os campeões mundiais Kelly Slater, John John Florence e Tyler Wright, terá time completo do Brasil.

Filipe Toledo segue com a lycra amarela de líder da temporada e vai em busca de mais um troféu.

Em 2022, Filipinho já fez 3 finais: campeão em Bells Beach (Austrália), vice em Peniche (Portugal) e G-Land (Indonésia).

Confira os confrontos da 1ª fase no masculino:

heat 1: Ethan Ewing (AUS) x Jordy Smith (AFS) x Yago Dora

heat 2: Kanoa Igarashi (JAP) x Connor O'Leary (AUS) x Carlos Muñoz (CRC)

heat 3: Jack Robinson (AUS) x Samuel Pupo x Josh Burke (BAR)

heat 4: Filipe Toledo x Nat Young (EUA) x Brian Perez (ELS)

heat 5: Italo Ferreira x Kolohe Andino (EUA) x Jackson Baker (AUS)

heat 6: Caio Ibelli x Griffin Colapinto (EUA) x Jake Marshall (EUA)

heat 7: Gabriel Medina x Jadson André x Callum Robson (AUS)

heat 8: Matthew McGillivray (AFS) x Barron mamiya (HAV) x Miguel Pupo

tatiana - WSL - WSL
Tatiana Weston-Webb encaixada no tubo de G-Land
Imagem: WSL

No feminino, Tatiana Weston Webb, que pulou da 10ª para a 5ª posição após chegar na semifinal em G-Land, vai encarar a americana Lakey Peterson e a havaiana Gabriela Bryan.

por @thiago_blum / @surf360_