PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com a 'benção' de Gabriel Medina, nova geração desfila nas ondas da piscina

Gabriel Medina voa em bateria de exibição da piscina do interior de SP - Sebastian Rojas
Gabriel Medina voa em bateria de exibição da piscina do interior de SP Imagem: Sebastian Rojas
Conteúdo exclusivo para assinantes
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

07/10/2021 21h50

Com uma vibe incrível, condições perfeitas e surfe de altíssimo nível, terminou nesta quinta, o 'Rip Curl Grom Search', tradicionalíssimo campeonato que reúne os melhores atletas das categorias de base.

A edição de 2021 - a 22ª da história - foi especial, pela primeira vez disputada em ondas artificiais. O palco do show da garotada foi o paradisíaco cenário da Praia da Grama, condomínio fechado que fica em Itupeva, aproximadamente 80 quilômetros de São Paulo.

Depois de um primeiro dia com as finais das categorias sub-12 e sub-14 masculina e sub-16 feminina, o dia final do evento conheceu os campeões no sub-16 masculino e sub-14 feminino.

Bela Nalu - Sebastian Rojas - Sebastian Rojas
Depois de vencer na sub-16, Bela Nalu levou o título
Imagem: Sebastian Rojas

O grande nome da 'pool party' da turma que apesar da idade manda as manobras quase como profissionais, foi a catarinense Bela Nalu. Depois de quebrar a hegemonia de Sophia Medina na disputa até 16 anos, Nalu não deu chances para a concorrência das meninas de até 14.

Marcou 16 pontos na soma da melhor direita e melhor esquerda, e foi campeã com folgas.

O 2º lugar também para Santa Catarina, com Alexia Monteiro. O pódio foi completado por duas paranaenses, Gabriely Vasque e Luara Mandelli.,

Se no dia anterior, a filha do experiente Everaldo 'Pato' Teixeira havia faturado a categoria acima da idade, dessa vez ela revelou que sentiu a pressão por estar na sua faixa etária. "A sub-16 eu estava... 'ah, se eu for para a final, tudo ótimo, se eu não ficar em primeiro, tudo bem. Mantive a mesma coisa, sempre tentando respirar fundo".

E ainda viveu a experiência de viajar sozinha, já que a família está na Indonésia. "Nossa, foi uma experiência incrível, nunca tinha feito. Eu queria provar para eles que eu realmente conseguia competir sozinha, viajar. Acho que nesse campeonato eu consegui provar".

Ryan Kainalo - Sebastian Rojas - Sebastian Rojas
Ryan Kainalo comemora o título do sub-16 na Praia da Grama
Imagem: Sebastian Rojas

A decisão do masculino foi bem mais apertada.

Todos os atletas conseguiram ondas excelentes e a diferença foi de apenas 2,90 do campeão para o 4º colocado.

A comemoração ficou com Ryan Kainalo, local de Ubatuba, que somou 18,35.

O potiguar Samuel Joquinha - filho do ex-profissional Joca Jr. - foi o vice com 17,25.

O paulista Gabriel Klaussner e o catarinense Noah Machado completaram o pódio.

Ryan, o único a dar um aéreo, comprovou ser um das grandes promessas. "Eu quis esquecer que estava numa piscina, para realmente ganhar o campeonato e deu certo. Estou muito feliz e agora vou treinar porque tem várias competições pela frente".

Pra fechar a festa, Gabriel Medina - principal atleta patrocinada pela marca do torneio - foi o cicerone da turma, e participou de uma bateria de exibição ao lado dos campeões.

Chance da galera se divertir ao lado do ídolo.

E dos fãs curtirem um pouquinho o surfe do tricampeão mundial.

Deu show como sempre e colocou o sorriso no rosto de todos.

por @thiago_blum / @surf360_