PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Começou!!

El Sunzal - ISA / Ben Reed
El Sunzal Imagem: ISA / Ben Reed
Conteúdo exclusivo para assinantes
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

30/05/2021 20h44

Resumo da notícia

  • Competição em El Salvador reúne mais de 250 atletas de 51 países
  • Evento é a última chance para surfistas garantirem vagas para a Olimpíada de Tóquio
  • Em jogo, 5 vagas para os homens e 7 para mulheres
  • Gabriel Medina e Italo Ferreira estreiam com vitórias na chave masculina
  • Tatiana Weston-Webb começa bem, Júlia Santos vai para a repescagem
  • Novo teste repete resultad positivo e Silvana Lima está fora da competição

A organização do ISA World Surfing Games driblou o pequeno surto de Covid.

Realizou novos testes.

E deu a largada para a festa dos Jogos Mundiais.

51 países, mais de 250 atletas, reunidos na América Central.

Uma semana de muito surfe na 'caliente' El Salvador.

Valendo 5 vagas olímpicas para os homens e 7 para as mulheres.

Neste domingo, as primeiras disputas foram para a água.

Os brasileiros, favoritos para sair das ondas de El Sunzal e La Bocana com medalhas, já estão confirmados na Olimpíada de Tóquio, a partir de julho.

Gabriel Medina e Italo Ferreira tiveram mais problemas para driblar os adversários-fãs na hora das fotos pós-competição, do que durante os 20 minutos de bateria. Filipe Toledo só começa a campanha nesta segunda-feira.

Os campeões mundiais venceram na estreia, assim como a não menos famosa Tatiana Weston-Webb.

Júlia Santos, que completa o time feminino, não foi bem e terá que percorrer uma longa repescagem para seguir com chances de chegar às finais.

A baixa do time verde e amarelo é Silvana Lima.

A veterana, que vai representar o Brasil na Olimpíada ao lado de Tati, testou positivo para Covid-19. E como o 2º teste repetiu o resultado, teve que ser isolada no hotel e não vai competir.