PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rodolfo Rodrigues: Copa América pesou para Messi levar a Bola de Ouro

Lionel Messi comemora gol na vitória da Argentina sobre o Uruguai nas Eliminatórias da Copa - REUTERS/Agustin Marcarian
Lionel Messi comemora gol na vitória da Argentina sobre o Uruguai nas Eliminatórias da Copa Imagem: REUTERS/Agustin Marcarian
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

29/11/2021 18h04

Messi foi eleito pela 7ª vez a Bola de Ouro no tradicional prêmio da revista France Football nesta segunda-feira (29), se consagrando cada vez mais como o maior vencedor do prêmio — foi o ganhador em 2009, 2010, 2011, 2012, 2015, 2019 e 2021.

Artilheiro do Campeonato Espanhol pela 8ª vez com o Barcelona na temporada 2020/21 com 30 gols, Messi ganhou a Bola de Ouro em 2021 muito pelo seu desempenho pela conquista da Copa América. Em julho de 2021, o camisa 10 foi o grande destaque na seleção argentina, que venceu o Brasil no Maracanã e quebrou um jejum de 28 anos sem títulos na competição.

Vice-campeão da Copa América em 2015 e 2016 e da Copa do Mundo em 2014, Messi conquistou seu primeiro título com a seleção principal da seleção argentina, realizando um sonho antigo e ganhando de vez o respeito de todos os argentinos.

Maior craque da atualidade, Messi conseguiu ainda na temporada 2020/21 conquistar seu último título com o Barcelona, em seu último ano pelo clube, depois de 17 temporadas, levando a Copa do Rei da Espanha pela 7º vez.

Na temporada 2020/21, Messi marcou 38 gols e em 47 jogos, isso com o clube atravessando um momento delicado e ruim. Pela seleção argentina, marcou 6 gols em 13 jogos e, além do título, foi eleito o melhor jogador da Copa América.

Lewandowski, que deveria ter levado o prêmio em 2020 pela France Football (que acabou sendo cancelado devido a pandemia da covid-19), ficou na segunda colocação. O brasileiro Jorginho, naturalizado italiano, campeão da Champions pelo Chelsea e da Euro com a seleção italiana, ficou na terceira colocação. Já Neymar ficou apenas na 16ª colocação.

Colocação final do Bola de Ouro da France Football 2021:
1º Messi (Argentina e Barcelona / PSG)
2º Lewandowski (Polônia e Bayern de Munique)
3º Jorginho (Itália e Chelsea)
4º Benzema (França e Real Madrid)
5º Kanté (França e Chelsea)
6º Cristiano Ronaldo (Portugal e Juventus/Manchester United)
7º Salah (Egito e Liverpool)
8º De Bruyne (Bélgica e Manchester City)
9º Mbappé (França e PSG)
10º Donnarumma (Itália e Milan / PSG)
11º Haaland (Noruega e Borussia Dortmund)
12º Lukaku (Bélgica e Inter de Milão/Chelsea)
13º Chielini (Itália e Juventus)
14º Bonucci (Itália e Juventus)
15º Sterling (Inglaterra e Manchester City)
16º - Neymar (Brasil e PSG)
17º - Luis Suárez (Uruguai e Atlético de Madrid)
18º - Kjaer (Dinamarca e Milan)
19º - Mason Mount (Inglaterra e Chelsea)
20º - Mahrez (Argélia e Manchester City)
21º - Bruno Fernandes (Portugal e Manchester United)
21º - Lautaro Martínez (Argentina e Inter de Milão)
23º - Kane (Inglaterra e Tottenham)
24º - Pedri (Espanha e Barcelona)
25º - Foden (Inglaterra e Manchester City)
26º - Gerard Moreno (Espanha e Villarreal)
26º - Rúben Dias (Portugal e Manchester City)
26º - Barella (Itália e Inter de Milão)
29º - Modric (Croácia e Real Madrid29º - Azpilicueta (Espanha e Chelsea)

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL