PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rodolfo Rodrigues: Corinthians de Sylvinho é pior que o de Vagner Mancini

Sylvinho, técnico do Corinthians, em partida contra o Atlético-GO - Marcello Zambrana/AGIF
Sylvinho, técnico do Corinthians, em partida contra o Atlético-GO Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

21/10/2021 04h00

Depois de perder o clássico para o São Paulo na última segunda-feira (18), pela 27ª rodada do Brasileirão, o técnico Sylvinho voltou a ter seu trabalho no Corinthians contestado. A Gaviões da Fiel, maior torcida organizada do clube, demonstrou insatisfação e pediu a cabeça do treinador.

Após início ruim pelo clube, quando foi eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético-GO, pela terceira fase, e ficou próximo da zona do rebaixamento no Brasileirão, Sylvinho ganhou uma sobrevida com as chegadas de ótimos reforços (Willian, Renato Augusto, Roger Guedes e Giuliano) e uma sequência invicta de dez jogos no Brasileirão.

Mas algumas derrapadas nos últimos jogos, mesmo com estes principais jogadores, causaram revolta tanto por parte dos torcedores quanto de alguns dirigentes. Em 29 jogos pelo Corinthians, Sylvinho conseguiu dez vitórias, 11 empates e oito derrotas (aproveitamento de 47% dos pontos). Seu antecessor, o também questionado Vagner Mancini, foi melhor. Em 45 jogos, foram 20 vitórias, 13 empates e 12 derrotas (54% de aproveitamento).

No Brasileirão de 2020, Mancini pegou o Corinthians numa posição delicada na tabela de classificação, após a saída do técnico Dyego Coelho. Na 15ª rodada, o time estava na 17ª colocação, na zona de rebaixamento e com 33,3% de aproveitamento. Com Mancini, o Corinthians conquistou 52,2% de aproveitamento em 23 jogos (dez vitórias, seis empates e sete derrotas) e terminou na 12ª posição, brigando por uma vaga na Libertadores.

Sylvinho, no Brasileirão 2021, em 27 jogos, tem um desempenho pior que o de Mancini na competição, mesmo contando com os novos medalhões. Até aqui, seu aproveitamento é de apenas 49,4% dos pontos (dez vitórias, dez empates e sete derrotas). Além de perder os últimos dois jogos fora (Sport e São Paulo), os resultados ruins em casa contra América-MG e Juventude pesaram também contra Sylvinho.

Segundo as estatísticas do SofaScore, o Corinthians de Sylvinho, além de ter um aproveitamento pior de pontos, fez menos gols (apenas um por jogo), cria menos chances marcar e precisa de mais chutes para balançar a rede. Apenas na defesa o time teve uma pequena melhora (sofria um gol por jogo e agora sofre, em média, 0,9). Muito pouco para quem sonha em ficar no G4 do Brasileirão e entrar em 2022 buscando títulos.

Corinthians de Mancini (2020/2021) x Corinthians de Sylvinho (2021)
Jogos: 45 x 29
Vitórias: 20 x 10
Empates: 13 x 11
Derrotas: 12 x 8
Aproveitamento: 54% x 47%
Gols marcados (média): 57 (1,3) x 28 (1,0)
Gols sofridos (média): 46 (1,0) x 26 (0,9)
Grandes chances criadas (por jogo): 69 (1,5) x 32 (1,1)
Grandes chances cedidas (por jogo): 69 (1,5) x 38 (1,3)
Chutes para marcar gol: 7,5 x 8,3
Chutes para sofrer gol: 9,0 x 10,3
Posse de bola: 51% x 53%

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL