PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

O que esperar do Chelsea, campeão da Champions, para a temporada 2021/22

Jogadores do Chelsea comemoram a conquista do título da Supercopa da Uefa após vitória nos pênaltis sobre o Villarreal - PAUL ELLIS/AFP
Jogadores do Chelsea comemoram a conquista do título da Supercopa da Uefa após vitória nos pênaltis sobre o Villarreal Imagem: PAUL ELLIS/AFP
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

13/08/2021 04h00

Surpreendente campeão da última Liga dos Campeões de 2020/21, em cima do favorito e poderoso Manchester City de Pep Guardiola, o Chelsea entra na temporada 2021/22 mais forte e podendo brigar por títulos importantes.

Sob o comando do técnico alemão Thomas Tuchel, que assumiu o clube no início de 2021, os Blues deixaram os favoritos Atlético de Madri e Real Madrid para trás na última Champions e fizeram bonito ao vencer com méritos a final sobre o City. Para essa nova temporada, o time acertou a contratação do centroavante belga Romelu Lukaku por 115 milhões de euros junto à Inter de Milão.

Aos 28 anos, Lukaku retorna ao clube depois de sete temporadas e passagens por Everton, Manchester United e Internazionale, onde brilhou nos dois últimos anos. Em grande fase, o maior artilheiro da seleção belga (com 64 gols) vem para ser a referência do ataque e centroavante da equipe.

O francês Giroud, que ficou boa parte da última temporada no banco, foi para o Milan. Já o camisa 9 do time, o inglês Tammy Abraham, de 23 anos, foi bem apenas no início da temporada e perdeu espaço com Tuchel.

Campeão da Premier League pela última vez em 2017, o Chelsea terminou a última edição na 4ª colocação, mas agora vem com um elenco fortíssimo, podendo bater de frente com Manchester City, Liverpool e Manchester United. Campeão da Supercopa da Uefa, sobre o Villarreal no primeiro jogo da temporada 2021/22, o time londrino tem hoje o 4º elenco mais valioso do mundo, atrás apenas de City, PSG e Liverpool.

Após a Euro, alguns de seus jogadores se valorizaram ainda mais, como o volante brasileiro Jorginho, destaque na campanha do título da Champions e também da Itália na final europeia contra a Inglaterra.

No elenco, o Chelsea conta com dois bons goleiros: o senegalês Edouard Mendy, que ganhou a posição de titular com as ótimas atuações na Liga dos Campeões, o espanhol Kepa Arrizabalaga, de 26 anos, além do experiente argentino Willy Caballero, ex-Manchester City.

Para a zaga, o brasileiro Thiago Silva, de 36 anos, segue como titular após uma grande temporada e agora prestigiado pelo técnico Thomas Tuchel. Ao seu lado, na zaga, o veterano tem a companhia do alemão Rudiger, do dinamarquês Christensen, além dos jovens Kourt Zuma (francês) e Trevoh Chalobah (inglês, que retorna de empréstimo do Lorient-FRA).

Na lateral direita, a grande aposta de Tuchel é o inglês Reece James, de 21 anos, que atuou na última Euro. Mas ele briga ainda pela posição com o espanhol Azpilicueta, titular de sua seleção na Euro. Na lateral esquerda, o brasileiro Emerson Palmieri, campeão da Euro com a seleção italiana, briga por uma posição com o espanhol Marcos Alonso e o inglês Ben Chilwell.

Provável time do Chelsea para a temporada 2021/22 - SofaScore - SofaScore
Provável time do Chelsea para a temporada 2021/22
Imagem: SofaScore

No meio-campo, o Chelsea vem com uma das melhores duplas de volante da atualidade: Kanté e Jorginho. O francês, campeão mundial de 2018, fez mais uma temporada brilhante pelos Blues em 2020/21 e segue como um dos melhores do mundo na função de primeiro volante, com sua excelente marcação. Já Jorginho, pulmão do time e batedor oficial de pênaltis da equipe, chega para a nova temporada mais prestigiado ainda após a grande conquista da Euro com a seleção italiana.

Para o banco deles, agora, o Chelsea tem o francês Bakayoko, que voltou de empréstimo do Napoli, assim como o experiente Danny Drinkwater, que estava no Kasimpasa, da Turquia.

Já na parte criativa, os destaques são os jovens habilidosos Mason Mount (22 anos, titular da Inglaterra na última Euro) e Kai Havertz (22 anos, autor do gol do título da Champions League 2021 e titular da seleção alemã). Outros bons nomes para o setor são o inglês Ross Barkley, que volta de empréstimo ao Aston Villa, o croata Kovacic, ex-Real Madrid, que já vai para sua 4ª temporada pelo Chelsea, e o inglês Loftus-Cheek, que estava emprestado ao Fulham.

No ataque, além de Lukaku, Tammy Abraham, o Chelsea conta ainda com os habilidosos Ziyech (marroquino), Timo Werner (alemão) e Pulisic (norte-americano), que podem ainda ajudar na criação pelo meio-campo. Além disso, tem a volta do belga Batshuayi, que estava no Crystal Palace, mas que dificilmente ficará no time com a chegada de Lukaku.

Grande elenco e um timaço que, no papel, só é inferior ao PSG e ao Manchester City hoje. Thomas Tuchel tem novamente a chance de brilhar pelo Chelsea nessa temporada.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, o meio-campista croata do Chelsea se chama Kovacic, e não Kovacevic. O erro foi corrigido.
Diferentemente do que foi informado, Thiago Silva não renovou com o PSG pela forma que a diretoria conduziu as tratativas, e não com o técnico Thomas Tuchel. O erro foi corrigido.
Diferentemente do que foi informado, o goleiro Willy Caballero não é mais jogador do Chelsea. O erro foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL