PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Rogério Ceni é o 8º a conquistar o Brasileirão como jogador e técnico

Técnico Rogério Ceni no duelo entre Flamengo e Coritiba, no Maracanã - Alexandre Vidal / Flamengo
Técnico Rogério Ceni no duelo entre Flamengo e Coritiba, no Maracanã Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

25/02/2021 23h37

Escolhido como sucessor do espanhol Domènec Torrent, o técnico Rogério Ceni teve um início turbulento pelo Flamengo (sendo eliminado das oitavas de final da Libertadores e das quartas de final da Copa do Brasil), mas terminou a temporada em grande estilo ao conquistar o Brasileirão com uma arrancada sensacional na reta final.

Em apenas 4 anos como técnico profissional, Ceni conseguiu conquistar o seu primeiro Brasileirão e o 5º na carreira (foi campeão Cearense em 2019 e 2020, da Copa Nordeste de 2019 e da Série B do Brasileirão de 2018). Com o título pelo Flamengo, Ceni se transformou também no 8º campeão como jogador e treinador do Brasileirão desde 1959.

Tricampeão com o São Paulo em 2006, 2007 e 2008 como goleiro, Ceni tem agora no currículo o título como técnico, igualando os feitos de Paulo César Carpegiani, Carlos Alberto Torres, Pepe, Joel Santana, Emerson Leão, Muricy Ramalho e Andrade.

Depois de estrear como técnico do São Paulo em 2017 (de onde foi demitido ainda no 1º turno do Brasileirão), Ceni foi para o Fortaleza no ano seguinte e ganhou notoriedade depois de conquistar a Série B e levar o time de volta à primeira divisão. Em 2019, foi campeão estadual, da Copa Nordeste e levou o Fortaleza pela 1ª vez para uma competição internacional, a Copa Sul-Americana, após o 9º lugar no Brasileirão. Isso mesmo após ter saído para uma rápida e frustrada passagem pelo rebaixado Cruzeiro (8 jogos).

Em 2020, depois de ganhar o Estadual pelo Fortaleza, Ceni dirigiu o time cearense no início do Brasileirão e, no final do 1º turno, assumiu o Flamengo, onde conseguiu 12 vitórias, 3 empates e 3 derrotas, ganhando a liderança na penúltima rodada (ao bater o líder Inter no Maracanã). Na última rodada, perdeu para o São Paulo, mas, mesmo assim, conquistou o Brasileirão no Morumbi, palco onde havia sido campeão brasileiro com o São Paulo em 2006 e 2007.

Campeões brasileiros como jogador e técnico desde 1959:
Paulo César Carpegiani (volante) - Campeão com o Internacional em 1975 e 1976. Campeão como técnico pelo Flamengo em 1982

Carlos Alberto Torres (lateral direito) - Campeão com o Santos em 1965 e 1968. Campeão como técnico pelo Flamengo em 1983

Pepe (atacante). Campeão pelo Santos em 1961, 1962, 1963, 1964, 1965 e 1968. Campeão como técnico pelo São Paulo em 1986

Joel Santana (zagueiro). Campeão com o Vaco em 1974. Campeão como técnico pelo Vasco em 2000

Emerson Leão (goleiro). Campeão em 1969, 1972 e 1973 com o Palmeiras e em 1981 com o Grêmio. Campeão como técnico com o Santos em 2002

Muricy Ramalho (atacante). Campeão em 1977 com o São Paulo. Campeão como técnico pelo São Paulo em 2006, 2007 e 2008 e com o Fluminense em 2010

Andrade (volante). Campeão em 1980, 1982, 1983 e 1987 com o Flamengo e em 1989 Vasco. Campeão como técnico com o Flamengo em 2009

Títulos de Rogério Ceni (como técnico e jogador)

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que havia sido publicado, o Flamengo não venceu o São Paulo na última rodada do Brasileirão. O Rubro-Negro perdeu por 2 a 1. O texto foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL