PUBLICIDADE
Topo

Conversa de Portão #47: Maternidade lésbica resiste

Do Ecoa, em São Paulo

12/09/2021 06h00

Como é ser mulher, lésbica e mãe numa sociedade machista? Quais os atravessamentos, alegrias e medos? Neste episódio de Conversa de Portão, Mayara Penina ouve Mariana Lemos e Cibele Lima sobre como é dividir a maternidade com outra mulher.

O último censo realizado pelo IBGE mostrou que há, no Brasil, 60 mil famílias homoafetivas, sendo que uma maioria de 53,8% é formada por mulheres. Todas elas atravessam todos os dias do preconceito à falta de direitos.

Cibele diz que o maior problema que sua família enfrenta é socialmente. Ela conta que as mães de algumas amigas de sua filha mais velha, de 11 anos, não querem que tenham contato com a sua família. "É sempre de alguma forma sutil, mas com o tempo tivemos que ir explicando que nossa família não era como as outras e que há muito preconceito", conta.

"A nossa família é diversa, temos um menino negro, temos um menino trans e uma menina adolescente bissexual feminista, tudo o que a família tradicional não gosta. Mas isso nos aproxima porque nossa família consegue se amar e se respeitar" (a partir de 4:18 do arquivo acima).

Mariana diz que a sua família tem um trabalho diferente pela busca de referências uma vez que as famílias homoafetivas dificilmente estão representadas em filmes ou desenhos. "Quando tudo que a sua filha assiste não conta o modelo de família que vocês vivem começa a doer um pouco mais, ela não vê famílias como as nossas. Já buscamos essas referências, mas naturalmente ela não vê (a partir de 6:02 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural, um projeto colaborativo do UOL com coletivos e veículos independentes. Novos episódios são publicados toda terça-feira.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify e no Google Podcasts.