PUBLICIDADE
Topo

Milo Araújo

Educação sobre o trânsito e crianças

Escolas podem ter lições de trânsito para seus alunos através do projeto Clube do Bem-te-vi - Divulgação
Escolas podem ter lições de trânsito para seus alunos através do projeto Clube do Bem-te-vi Imagem: Divulgação

Milo Araújo

11/12/2020 04h00

Lembro de quando criança ter ganhado minha primeira carteira de motorista. Me senti tão feliz de ter feito tudo direito e ter conquistado minha liberdade. Mas, calma! Criança? Carteira de motorista? Sim, é isso mesmo. Quem aí também teve essa experiência? Ter ido a uma excursão, ter aulas de como pilotar sua bicicleta e seguir as indicações de como se portar no trânsito? Pois eu tive e lembro que fiquei muito feliz na época, ao voltar pra casa com minha carteira e dos elogios que o guarda de trânsito me fez. Esse foi um programa que o Detran proporcionou até alguns anos atrás. O objetivo era ensinar os futuros motoristas como se comportar nas vias públicas.

Era uma espécie de parque temático chamado Cidade Mirim, criado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O público eram crianças de 4 a 11 anos e lá elas eram apresentadas às regras de trânsito. Com mil metros quadrados e localizado no antigo prédio do arquivo do Detran, no Ibirapuera, o espaço era uma réplica de uma cidade comum, mas projetado para os pilotos mirins.

Na Cidade Mirim haviam ruas, semáforos, placas de sinalização, faixas de pedestres e uma pista de 90 metros de comprimentos para treinamento com bicicletas, triciclos e carrinhos elétricos. Além de aprender a obedecer aos semáforos, entender as placas de sinalização e respeitar os pedestres, as crianças desenvolviam um senso de comunidade e empatia com o próximo dentro da dinâmica do trânsito desde cedo. Pelo que pude apurar, esse projeto não está mais ativo, uma pena.

Mas felizmente, existe nos dias atuais um projeto semelhante chamado "Clube do Bem-te-vi'', também pelo Detran. Nesse programa eles passam os mesmo conceitos, só que em vez de toda experiência sensorial ministrada no parque, dessa vez o conteúdo é dado em uma palestra nas escolas que solicitam a visita do programa. Porém, como estamos em tempos de pandemia, o site do projeto (Clube do Bem-te-vi) informa que o mesmo foi temporariamente pausado. Assim que voltarem as aulas presenciais, vale a indicação nas escolas, pois é importante que as crianças tenham essa experiência o mais cedo possível, já que é comprovado que o melhor período para se assimilar informações e definir o caráter é na infância.

A educação no trânsito se faz importante e também está relacionada com o cultivo de hábitos saudáveis. Traz a reflexão sobre o respeito às leis de trânsito, a convivência em sociedade e o compartilhamento pacífico de espaços públicos. Atitudes preventivas e o exercício de ações mais humanas ajudam a reduzir os índices de acidentes viários.

Serviço:

Clube do Bem-te-vi

Para agendar uma visita do Programa ao município, a solicitação deverá ser feita pela Prefeitura, por meio de sua Secretaria Municipal de Educação, via ofício à Diretoria de Educação para o Trânsito e Fiscalização do Detran.SP, indicando nome e telefone para contato.

As cidades que solicitarem o Programa serão contatadas para agendamento de uma reunião para definição de detalhes, pois os policiais permanecem no município por um período de aproximadamente 10 (dez) dias, procurando atingir o maior número possível de escolas.

Os dados da Diretoria são:

Fernando Durán Poch

Diretor de Educação para o Trânsito e Fiscalização - Detran.SP

Rua João Brícola, 32 - 6º andar - Centro

CEP 01014-010 - São Paulo/SP