PUBLICIDADE
Topo

Audi grandsphere: sedã autônomo de 720 cv antecipa futuro da marca

Grandsphere é o segundo de uma série de três conceitos autônomos da Audi - Divulgação
Grandsphere é o segundo de uma série de três conceitos autônomos da Audi
Imagem: Divulgação

Vitor Matsubara

Colaboração para o UOL, de São Paulo (SP)

02/09/2021 14h30

Resumo da notícia

  • Sedã tem dois motores elétricos e nível 4 de condução autônoma
  • Carro pode ter 80% das baterias recarregadas em 25 minutos
  • Conceito antecipa tendências de estilo que serão aplicadas na marca

A Audi apresentou nesta quinta-feira (2) o grandsphere. O sedã conceitual será uma das estrelas do IAA 2021, antigo Salão de Frankfurt que será realizado em Munique pela primeira vez neste ano.

O sedã é o segundo de três conceitos apresentados pela Audi. O primeiro deles foi o skysphere, um estudo de esportivo lançado em agosto de 2021. E o último será o urbansphere, cuja revelação está agendada para 2022.

Em comum, todos os estudos foram idealizados para o nível 4 de automação. A intenção da fabricante é que a tecnologia esteja disponível para produção em série na segunda metade da década.

Sem motorista - ou quase isso

Audi grandsphere 1 - Divulgação - Divulgação
Cabine do grandsphere traz volante de diâmetro reduzido e muita tecnologia
Imagem: Divulgação

Assim como a maioria dos estudos, o grandsphere antecipa tecnologias e tendências de estilo que serão adotadas nos modelos da Audi.

Com 5,35 metros de comprimento, o veículo "combina o luxo extremo do transporte privado com um nível compreensivo de experiências a bordo", nas palavras da Audi.

O grandsphere foi desenvolvido para receber o nível 4 de automação, sendo capaz de assumir a direção do veículo e realizar todas as funções, como acelerações, frenagens e curvas. Mesmo assim, a presença humana ainda é requerida atrás do volante, uma vez que o sistema pode solicitar a intervenção do motorista em situações atípicas.

Audi grandsphere 2 - Divulgação - Divulgação
Cabine pode virar 'sala de estar' de primeira classe no modo autônomo
Imagem: Divulgação

De toda maneira, o interior foi concebido para ser uma confortável sala de estar. No modo autônomo, não há volante, pedais ou painel de instrumentos visíveis. Segundo a montadora, os bancos dianteiros entregam conforto digno de um lounge de primeira classe.

Design indica futuro da Audi

Audi grandsphere 3 - Divulgação - Divulgação
Grandalhão, o sedã antecipa tendências de estilo da marca
Imagem: Divulgação

O projeto do grandsphere foi desenvolvido exclusivamente para propulsão elétrica. A plataforma conhecida como PPE (de Premium Performance Electric) possui um módulo de baterias posicionado entre os eixos, capaz de receber um conjunto de aproximadamente 120 kWh - como o que equipa o sedã.

As linhas da carroceria são proporcionais e as enormes rodas de 23 polegadas foram inspiradas no conjunto que equipava o Avus, conceito esportivo revelado em meados dos anos 90.

O design, aliás, é uma evolução da atual identidade visual da Audi. Faróis e lanternas são afilados e podem ter a área de iluminação ajustada de acordo com a função selecionada. Assim, o facho de luz assume diferentes formatos para operar como luzes diurnas ou quando as luzes de indicação de direção são acionadas.

A tradicional grade hexagonal da Audi ganhou uma nova interpretação e ficou com um visual mais simples e elegante, com a logomarca das quatro argolas fixada fora da peça. Esta deve ser a nova identidade visual da empresa nos próximos anos.

300 km de autonomia em 10 minutos

O conceito é movido por dois motores elétricos (um montado no eixo dianteiro e outro no eixo traseiro) que entregam uma potência combinada de 720 cv e torque instantâneo de 97,9 kgfm.

A autonomia pode passar dos 750 quilômetros e o carro conta com o mesmo suporte de recarga ultrarrápida presente no e-tron GT.

Assim, o motorista pode obter autonomia de mais de 300 quilômetros em apenas 10 minutos de recarga. Se o tempo de carregamento for de 25 minutos, é possível saltar de 5% para 80% de carga.

O veículo conta ainda com sistema de suspensão a ar ativa desenvolvido especialmente para veículos elétricos. É possível regular a altura de cada roda individualmente por meio de atuadores eletromecânicos.

Com isso, o sedã pode controlar de forma ativa o estado do chassis nas mais diversas situações. Os ajustes podem ser realizados em milissegundos, tanto por meio de informações coletadas por sensores quanto por imagens obtidas pela câmera frontal.