PUBLICIDADE
Topo

Carga mal posicionada teria feito navio com 4 mil carros naufragar

Reprodução/Georgia Department of Natural Resources
Imagem: Reprodução/Georgia Department of Natural Resources

Do UOL

Em São Paulo (SP)

29/09/2020 12h23

O naufrágio do MV Golden Ray, ocorrido em 8 de setembro de 2019, pode ter sido culpa de uma carga demasiadamente pesada mal alocada dentro da embarcação. O acidente ocorreu na costa da Geórgia, nos Estados Unidos. O navio, de posse da Hyundai Glovis, tombou com aproximadamente 4.200 veículos a bordo.

De acordo com um estudo da guarda costeira norte-americana, o cargueiro de cerca de 200 metros de comprimento teve sua instabilidade causada por uma carga que deixou seu centro de gravidade muito alto.

Segundo o Tenente Ian Oviatt, engenheiro da equipe do Centro de Segurança Marinha da Guarda Costeira em Washington DC, o navio poderia ter adicionado água aos tanques de lastro - compartimentos projetados para estabilidade ao navio - antes de deixar o Porto de Brunswick, evitando assim o acidente.

Em audição pública, testemunhas relataram que no porto 280 carros Kia Forte e Accent foram descarregados, com 300 unidades do SUV médio Kia Telluride adentrando a embarcação. O carregamento não coube nos dois decks nos quais estavam os sedãs, assim um deck adicional foi colocado no Golden Ray.

Chefe do navio, Hyunjin Park disse que o cargueiro chegou a inclinar durante o carregamento, mas estava estável antes da partida.

"A causa do naufrágio do navio foi a falta de energia de correção devido à forma como o navio foi carregado", disse Oviatt em sua conclusão.

"O navio poderia ter recebido lastro adicional para estar em conformidade com o Código de Estabilidade Intacta de 2008. A carga também poderia ter sido deslocada para que ficasse em um centro de gravidade mais baixo."

Embora relatos sugerissem que um incêndio havia se iniciado antes do navio virar, nenhuma das testemunhas disse ter visto fumaça ou chamas antes que o navio tombasse.