PUBLICIDADE
Topo

Mora nos Clássicos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

VW Kombi completa 71 anos com alta em buscas e vendas, diz OLX

Rodrigo Mora

O blog Mora nos Clássicos contará as grandes histórias sobre as pessoas e os carros do universo antigomobilista. Nesse percurso, visitará museus, eventos e encontros de automóveis antigos - com um pouco de sorte, dirigirá alguns deles também.

Colunista do UOL

08/03/2021 07h00

(SÃO PAULO) - Como a Kombi sempre aparece nesta coluna, seria deselegante esquecer de seu aniversário de 71 anos, completados hoje. E mais de sete décadas depois, ainda tem muita gente procurando uma.

Levantamento feito pela OLX mostra que, entre os modelos com 30 anos ou mais, o utilitário é o quinto mais procurado (3,5% de participação) e vendido (4%) na plataforma em 2020. Considerando apenas os anúncios, detém 3%, ficando na sétima colocação.

"A Kombi não é alvo apenas de colecionadores, já que remete a uma época nostálgica, mas é muito procurada pelo público em geral por conta da sua versatilidade e robustez", analisa Flávio Passos, Vice-Presidente de Autos e Comercial da OLX.

O modelo da VW atravessa, como a maioria dos clássicos nacionais, momento de alta: de 2019 para 2020, cresceu 7% nas procuras e 3% em vendas.

De acordo com a plataforma, a versão mais procurada é a Lotação 1.6 MPI, seguida pelas opções Furgão, Lotação 1.4 Total Flex 8V, Standard 1.4 Total Flex, e Carat - esta um item de colecionador cada vez mais raro, sobretudo nas cores Vermelho Clássico e Verde Java.

Valor médio nas vendas foi de R$ 9.144, mas há duas "Corujinhas" 1974 na casa dos R$ 100.000, ainda segundo a OLX.

Curiosidade: a Volkswagen ainda não sabia como chamar seu segundo produto quando o apresentou à imprensa, em 11 de novembro de 1949. Seria Bully se outra empresa já não tivesse o registro. Quando o primeiro exemplar saiu da linha de produção da fábrica de Wolfsburg (Alemanha), em 8 de março de 1950, Transporter era o nome escolhido. E Bulli, agora com i no lugar do y, virou na hora o apelido.