PUBLICIDADE
Topo

Doutor Multas

CRLV digital: como emitir e imprimir documentos do carro na sua casa

Divulgação
Imagem: Divulgação
Gustavo Fonseca

Gustavo Fonseca é especialista em direito de trânsito e fundador do Doutor Multas, site que auxilia o motorista a recorrer de multas, economizar e não perder a CNH

Colunista do UOL

06/01/2021 04h00

Não dá para negar que, com a pandemia do Covid-19, muitos setores da sociedade acabaram desenvolvendo maneiras mais práticas, com menos burocracias, para poder atender as demandas da população. Nesse meio tempo, a internet ganhou novo significado, tornando-se a principal ferramenta de trabalho, proporcionando a resolução (e simplificação) de muitos problemas.

Alguns órgãos de trânsito também aderiram a esse novo formato, otimizando muitos dos serviços prestados. Exemplo disso é que, agora, os motoristas têm a possibilidade de realizar a impressão do CRLV por conta própria - sem precisar sair de casa.

Antes mesmo da pandemia, porém, a tecnologia já proporcionava avanços em muitas áreas. Para se ter uma ideia, outros documentos, essenciais aos condutores, começaram a ser utilizados por meio da tela do próprio celular. Como, atualmente, é mais fácil esquecer os documentos do que o celular, essa é uma grande vantagem para os motoristas.

Impressão do CRLV pode ser realizada em casa

O CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo é o documento que comprova que o veículo está legalizado e apto para trafegar. Por essa razão, o seu porte é obrigatório. O documento deve ser emitido anualmente após o pagamento de todas as taxas do veículo, o que inclui impostos como o IPVA, além da taxa de licenciamento e o DPVAT, bem como possíveis pendências com multas.

O pagamento do CRLV deve ser realizado à vista, e poderá ser efetivado em bancos que tenham convênio com o Detran do estado em que o condutor reside. Uma vez quitado, o documento é enviado ao endereço do motorista.

No entanto, agora, em função da pandemia, esse importante documento poderá ser impresso pelo próprio condutor.

Para isso, após quitar todos os pagamentos necessários para a sua emissão, o motorista poderá seguir os seguintes passos: acessar o Portal de Serviços do Denatran; a Central de Serviços do Detran do seu estado, ou por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito - que apresenta as versões digital da CNH e do CRLV.

Ao optar por realizar o procedimento pelo Portal de Serviços do Denatran, será preciso realizar o login (com os dados utilizados para o cadastro no portal), em que é solicitado o CPF do condutor e a senha de acesso. Caso o usuário seja novo, e não tenha acesso ao portal, será necessário realizar um novo cadastro.

Feito isso, na seção "Meus veículos", basta clicar no link do arquivo, gratuito, identificado como "CRLVDigital.pdf". Após efetivar o download, é só imprimir o documento. A impressão deverá ser feita em uma única página, com folha simples (tamanho A4) e tinta preta.

O procedimento também poderá ser realizado pelo site do Detran do estado de registro do veículo - e o passo a passo irá variar conforme o estado.

No site do Detran de São Paulo, por exemplo, ao clicar em "Serviços Online", o condutor entrará em uma página com uma série de serviços disponíveis - entre eles, há o "licenciamento digital (CRLV-e)". A página informa que, desde o dia 8 de maio de 2020, o estado vem realizando a emissão do CRLV de maneira totalmente online.

Ao clicar em "faça pela internet", o condutor será levado a uma página para o acesso ao documento (caso não tenha o cadastro e senha, basta clicar na opção "cadastre-se").

CRLV digital, no aplicativo, não precisa ser impresso

Ao optar pela utilização do aplicativo gratuito Carteira Digital de Trânsito, o condutor terá a facilidade de não precisar sequer imprimir o documento. Isso porque, com o CRLV-e digitalizado na tela do celular, o motorista estará dispensado de portar o documento em papel.
Vale ressaltar que, caso o condutor viaje para outro país, apresentar o CRLV no aplicativo não será possível. Para isso, será obrigatório o porte da sua versão impressa - o que pode ser realizado por meio do próprio app.

Além disso, para não ter problemas, caso opte pela versão digital, é importante sempre lembrar de ter bateria no celular - se for parado em uma blitz e não conseguir mostrar o documento na tela, o condutor poderá ser penalizado.

CNH e CRLV digitais estão disponíveis em todo o país

Com a tecnologia proporcionando cada vez mais facilidades aos motoristas, aderir à CNH e ao CRLV em duas versões digitais é uma excelente opção para nunca esquecer o documento em casa - e, claro, não precisar carregar papeis no carro.

Para adquirir o sistema digitalizado, o condutor precisa baixar em seu celular o aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT) - disponível tanto para o sistema Android quanto iOS. É importante ressaltar que, como o sistema utilizado para o reconhecimento dos documentos é o QR Code, a CNH do condutor precisa contar com esse código no seu verso.

Nesse caso, foi a partir de 2017 que a CNH passou a vir com essa tecnologia. Portanto, caso o motorista ainda não tenha a versão atualizada, para utilizar o app, será preciso solicitar uma segunda via da CNH ou aguardar a renovação do documento.

Após baixar o aplicativo, será necessário realizar o cadastro no Portal de Serviços do Denatran, caso ainda não o tenha. Na opção "cadastrar" do site, o condutor deverá mencionar seu CPF, data de nascimento, e-mail e senha - a confirmação deverá ser efetivada pelo e-mail que será recebido após finalização do cadastro.

Vale ressaltar que o usuário e senha para entrar no app serão os mesmos utilizados para o Portal do Denatran.

Com o app já cadastrado, será preciso ir até a opção "veículo" e "adicionar documento". Nesse momento, o QR Code da CNH impressa deverá ser escaneado pela câmera do celular.

Para adicionar o CRLV digital, será preciso informar o Renavam e o código de segurança do CRV, na mesma aba de "veículo", do app (importante mencionar que, aqui, o licenciamento do veículo precisa estar em dia, caso contrário, não será possível realizar o download do documento).

O próximo passo será criar uma chave de acesso (de 4 dígitos) para acessar o documento pelo app.

Os documentos ficarão disponíveis no aplicativo tanto para a consulta quanto para o download (e é dessa forma que ele poderá ser impresso). É importante mencionar que o acesso aos documentos poderá ser realizado, no aplicativo, mesmo sem internet no celular.

Além das versões eletrônicas dispensarem o porte do documento físico, a CNH digital também passará a valer como documento de identificação em todo o país. Essa medida consta nas recentes alterações estipuladas, pelo Governo Federal, ao CTB - e deverá começar a ser posta em prática a partir de abril de 2021.

Assim, o condutor passará dispensar o porte de três importantes documentos impressos: a CNH, o CRLV e, de quebra, o RG.