PUBLICIDADE
Topo

Benê Gomes

Pulse 1.0 turbo também agrada quem busca um pouco de emoção ao volante

só para assinantes
Benê Gomes

Jornalista e produtor de TV, desde 2001 atua como profissional especializado no segmento automotivo. Assina o boletim diário Sexta Marcha, da Rádio Transcontinental FM de SP, dirige e apresenta o_ _Programa Momento Vox – BAND SP. É diretor da Onze Produções, produtora de vídeo e conteúdo digital, e é o idealizador do Programa Auto+, onde atuou por 15 anos

Colunista do UOL

03/07/2022 04h00

Fechando o primeiro semestre de 2022, é um bom momento para dar outra conferida no Fiat Pulse, novidade da marca italiana lançada no fim do ano passado. Para isso, conferi a versão Audace turbo 200, uma abaixo da topo de linha e equipada com uma das grandes novidades dele, o motor 1.0 turbo flex de três cilindros.

Repassando também a proposta visual, o Pulse é um típico aventureiro urbano que flerta com o universo dos SUVs. O desenho dianteiro é robusto, tem capô alto e com grandes vincos, grade bem chamativa e muitos detalhes em preto no para-choque. Na lateral, explora o visual aventureiro com molduras plásticas nas caixas de roda.

Mas um item que garante estilo no visual externo é a pintura bicolor com o teto todo em preto. Porém, para aplicar esse diferencial, é preciso comprar um pacote opcional e que inclui também as rodas de liga leve aro 17 escurecidas e bancos com revestimento que imita o couro. Nada estranho, pois essa é uma característica conhecida dos modelos Fiat, normalmente com poucas versões, mas com vários kits opcionais

Por dentro, tem pontos de destaque, como a tela multimídia de 10,1 polegadas, que é parte de outro pacote opcional. É muito sensível aos comandos por toque e tem ótima resolução, o que ajuda bem nas manobras de marcha ré, por exemplo, com um considerável campo de visão.

Pulse Audace - Divulgação - Divulgação
Tela multimídia de 10,1 polegadas fa parte de pacote opcional na versão Audace
Imagem: Divulgação

Quem leva o multimídia ainda garante no pacote opcional, navegador, entradas USB tipos A e C, rádio e comando de voz. O painel de instrumentos tem conta-giros e velocímetro analógicos, e a pequena tela TFT no centro com informações do computador de bordo, dos recursos inteligentes de segurança disponíveis no carro e até algumas frescurinhas, como a possibilidade de conferir a força "G" enquanto você dirige.

No mais, segue com espaço muito parecido com o do Fiat Argo, um tanto limitado no banco de trás, além de um porta-malas justo com 370 litros de capacidade, número com base no novo formato de aferição adotado pela Fiat (no Argo o número oficial são 300 litros).

Pulse Audace - Divulgação - Divulgação
Painel de instrumentos tem pequena tela TFT no centro
Imagem: Divulgação

Aliás, entrando no detalhe dos itens de segurança disponíveis, a versão Audace já sai de fábrica com o pacote ADAS, o qual reúne alerta de colisão frontal com frenagem automática, mudança automática de farol alto e baixo, alerta de saída de faixa que atua no volante corrigindo a trajetória.

E aqui vale uma observação, pois o alerta de saída de faixa, mesmo bem preciso na leitura das faixas de rodagem, é um pouco truculento na correção, às vezes faz um movimento rápido e que exige atenção do motorista. Esse pacote só fica devendo o controle de cruzeiro adaptativo, que permite determinar a distância do veículo a frente e é sempre muito útil no anda e para do trânsito urbano.

Completa o conjunto de segurança, os 04 airbags, controles de tração e estabilidade e auxiliar de partida em rampa, para dar mais alguns exemplos.

Motor 1.0 turbo flex garante emoção, mas aperta no consumo

Uma das grandes novidades, indiscutivelmente, é o motor 1.0 turbo, cheio de recursos atualizados e que caiu muito bem no Pulse. Com 130 cv de potência e 20,4 kgfm de torque, trabalha sempre acompanhado da transmissão automática do tipo CVT, e que pode simular trocas de sete marchas. O acerto ficou bem equilibrado e, o melhor, o resultado vem ao encontro daquilo que a gente espera ver quando vai acelerar um carro desse porte e com motor turbo.

A transmissão explora todas as faixas de rotação do motor, garante muita elasticidade em velocidades altas em rodovia, o que torna o Pulse um carro sempre ágil. Há ainda o apelo do modo Sport, que pode ser acionado por um chamativo botão vermelho no volante, e que dá uma apimentada nas reações do carro.

Só é preciso lembrar que, nessa condição, não dá para esperar economia de combustível; aliás, esse não é um ponto forte do Pulse, ainda mais se você abastecer só com etanol, coisa que praticamente todos que usam carro no Brasil estão fazendo agora. Pelos números oficiais, faz 8,5 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada com etanol. Mas, na vida real, é difícil manter essas médias.

Pulse Audace - Divulgação - Divulgação
Porta-malas tem 370 litros, com base em nova forma de aferição da Fiat
Imagem: Divulgação

Como resumir então a proposta do Fiat Pulse Audace? É uma versão intermediária entre as opções com motor 1.0 turbo, logo abaixo da topo de linha Impetus, e que traz praticamente tudo o que ele tem a oferecer, seja por meio do bom pacote de itens de série ou os itens opcionais. Para quem está de olho no Pulse 1.0, a questão fazer contas para saber se vale gastar mais na versão de cima ou não. Sem esquecer que a Drive 1.3 flex também entrega bom conteúdo, conjunto de motor e câmbio eficiente, e tem preço menor.

Agora, a versão Audace - assim como as demais equipadas com motor turbo - tem o atrativo certeiro para quem busca também um carro que garanta percepções mais emocionais ao volante. E isso, guardadas as proporções, dá para encontrar no Pulse Audace turbo.

Preço Fiat Pulse Audace Turbo AT Flex: R$ 119.020,00 (SP)