PUBLICIDADE
Topo

Benê Gomes

Renault Sandero brilha menos em 2020 mesmo com Stepway e boas novidades

Benê Gomes

Jornalista, produtor e roteirista, atua no setor automotivo desde 2001. É idealizador e diretor do programa Auto+, exibido pela RedeTV. Também dirige e apresenta o programa Momento Vox, no ar pela Band, e é colunista da rádio Transcontinental FM de São Paulo

Colunista do UOL

01/11/2020 04h00

Com a última e boa renovação da linha Sandero e Logan no ano passado, uma das novidades foi o Stepway, que deixou de ser uma versão do hatch e ganhou vida própria. Sinal claro de que a proposta de oferecer um aventureiro bonito e mais em conta para quem não pode ou não quer gastar muito foi acertada. Da última renovação em 2019 até aqui, a família Sandero se manteve igual, mas segue com um ar de novidade, algo mais forte ainda quando olhamos para o Stepway.

A clássica proposta do aventureiro urbano caiu bem nele, onde entram - além da suspensão elevada e as molduras plásticas nos para-lamas - os para-choques exclusivos, faróis com máscara negra, apliques cromados nos faróis de neblina e os detalhes em prata nas porções inferiores da dianteira e traseira.

Um estilo que chama a atenção e segue afinado do lado de dentro também, ainda mais nesta versão topo de linha, a Iconic, que tem uma dose de sofisticação. Traz couro em dois tons, ar-condicionado automático, a versão atualizada do bom sistema multimídia da Renault e o espaço confortável pra quem senta atrás, essa uma característica que o Sandero carrega desde o início.

No Stepway, o motor é sempre o já conhecido 1.6 flex de 16 válvulas de 118 cavalos de potência, número suficiente para a sua proposta. Outra novidade e que faz parte da renovação da família é a caixa automática do tipo CVT, que torna a condução bem mais confortável e que garante bons números de consumo.

Isso sem esquecer da oferta recursos importantes com foco na segurança e antes não disponíveis na linha Sandero, como os controles de tração e estabilidade, além dos 04 airbags.

Aventureiro sim, mas com câmbio CVT fica mais perto do chão

Sim, esse é um detalhe um curioso do Stepway. A versão com câmbio manual do Sandero tem suspensão elevada: são 18,5 cm de altura em relação ao solo. Já o aventureiro Stepway Iconic, que utiliza transmissão CVT, é mais baixo, com 14,5 cm de altura em relação ao solo; Isso porque a caixa automática exigiu um posicionamento mais próximo do chão.

Mas curiosidade à parte, o fato é que, mesmo com o visual bem resolvido e alinhado com o Clio europeu, por exemplo, neste ano a linha Sandero perdeu o embalo nas vendas. No acumulado até setembro de 2020, a Renault vendeu 19.655 unidades do modelo, número bem diferente registrado no mesmo período do ano passado, quando foram comercializadas 36.020 unidades.

Certamente a pandemia pesou, mas vamos imaginar que os fãs de Sandero - e do Stepway por tabela - já estejam na expectativa de ver por aqui a nova geração revelada na Europa. A questão é torcer para que ela chegue rápido aqui, se possível em 2021.