Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

O que é sarcoma de Ewing, câncer que matou a blogueria Kamylle Marinho?

Câncer da influenciadora é comum em crianças e adolescentes, com pico de incidência em torno dos 15 anos - reprodução/ Instagram
Câncer da influenciadora é comum em crianças e adolescentes, com pico de incidência em torno dos 15 anos Imagem: reprodução/ Instagram

Maria Júlia Marques

Do UOL VivaBem, em São Paulo

04/01/2019 19h51

A influenciadora digital Kamylle Marinho morreu aos 16 anos, após passar por três anos de tratamento contra um câncer. Ela foi diagnosticada com sarcoma de Ewing em 2016 e desde então compartilhava sua rotina de tratamento com mais de 230 mil seguidores no Instagram. 

No dia 19 de dezembro, a influenciadora contou que seu quadro piorou e ela precisou ir para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Hoje, a mãe de Kamylle confirmou a morte em uma publicação emocionada. "Tiro minhas últimas forças para vir até aqui informar a todos que parte de mim se foi. [...] Só sei que ela será para sempre luz, e que a lembrança do seu sorriso, fé, amor e força me sustentará. #luto."

O que é sarcoma de Ewing?

O nome da doença da blogueira não é muito ouvido por aí, uma vez que é um câncer raro e registra menos de mil casos por ano no Brasil. O sarcoma de Ewing é um tumor maligno que afeta principalmente crianças, adolescentes e jovens adultos, com pico de incidência em torno dos 15 anos, de acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer).

O mais comum é que o sarcoma ocorra nos ossos e, em ordem de frequência, se dá nas extremidades inferiores, no quadril, nas coxas, no tórax, na extremidade superior, na coluna, na mão e no crânio. O tumor também pode aparecer nas partes moles em volta dos ossos e é recorrente no tronco, extremidades, cabeça, pescoço e retroperitônio. Ainda podem existir sarcomas que misturam as características ósseas e extraósseas, mas são extremamente raros.

No caso de Kamylle, a doença estava no retroperitônio, que fica no "fundo" do abdômen. 

Apesar dos sarcomas de Ewing serem divididos em três tipos, todos se caracterizam pelas mesmas anomalias genéticas, em que trechos de dois cromossomos, o 11 e o 22, se fundem e dão origem a uma proteína que faz com que as células se reproduzam descontroladamente, dando origem ao tumor.

Qual a causa? E os sintomas? 

Infelizmente, esse é um câncer que a ciência não conseguiu desvendar. A causa do sarcoma de Ewing é desconhecida e não existem fatores de risco claramente associados a doença. O Inca afirma que o câncer não pode ser prevenido, não é herdado e não se conhece associação com estilo de vida ou ambiente. 

Os pacientes costumam buscar ajuda médica quando sentem dor óssea ou incômodo --da pressão causada pelo tumor --, febre baixa, perda de peso, mal-estar e fraqueza. Como os sintomas são um tanto vagos, podem ser confundidos com outras doenças ou até dor de crescimento e atrasar o tratamento. Ao conseguir realizar o diagnóstico, 25% dos pacientes apresentam metástases que podem ocorrer nos pulmões, ossos e medula óssea, segundo dados do Hospital do Amor. 

"Sempre é assim em casos de câncer, quanto antes o diagnóstico, melhor o prognóstico. A recomendação é que quando os incômodos aparecerem e persistirem o paciente vá ao médico", alerta Suely Nakagawa, especialista em sarcomas e tumores ósseos e diretora de ortopedia do A.C. Camargo Cancer Center. "Nos casos de sarcoma de Ewing, a posição do tumor também pode prejudicar a rapidez do diagnóstico. Se ele estiver 'escondido' e seu crescimento não for tão aparente quanto seria nas pernas, por exemplo, pode ser mais difícil do paciente notar", completa.

Quando se identifica o câncer, o tratamento mais comum é fazer quimioterapia, cirurgia para retirar o tumor, e quimioterapia depois da operação. Se a cirurgia não for recomendada pela posição do tumor, sessões de radioterapia também podem ser indicadas. "O tratamento é individual e depende de vários fatores. Hoje em dia posso dizer que a taxa de sobrevivência é de cerca de 70%", afirma Nakagawa. 

VivaBem no Verão

O UOL VivaBem está no litoral paulista com o VivaBem no Verão. Um espaço com atividades para você se exercitar, mas também curtir e relaxar na entrada da Riviera de São Lourenço. Venha nos visitar!

Data: até o dia 03 de fevereiro de 2019, de quinta a domingo 
Horário: das 16h às 00h
Endereço: Avenida da Riviera, ao lado do shopping, na praia de Riviera de São Lourenço (SP)
Entrada: gratuita

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde