PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

Novo tratamento usa ultrassom para combater câncer de próstata

iStock
Imagem: iStock

Elcio Padovez

Colaboração para o VivaBem

18/01/2018 04h00

Muitas pessoas conhecem o ultrassom como o exame que as mulheres fazem durante a gravidez. Mas a técnica tem diversas outras funções na medicina, e uma delas está trazendo resultados animadores para homens diagnosticados com câncer de próstata.

Um estudo publicado no Journal of Urology, da Associação Americana de Urologia, mostra que o uso do aparelho chamado de High Instensity FocusedUltrassound (HIFU) é uma alternativa positiva para pacientes em fase inicial da doença e com o tumor recém-localizado. 

Veja também:

O procedimento é relativamente novo Brasil (chegou há cerca de cinco anos) e ainda não foi aprovado pelo Conselho Federam de Medicina (CFM). Alguns hospitais e clínicas têm autorização para aplicar o HIFU em caráter experimental. “Qualquer tratamento novo de câncer de próstata precisa de pelo menos 10 anos de avaliação e de resultados para mostrar realmente sua eficácia”, explica Daher Chade, urologista do Instituto de Câncer de São Paulo (ICESP).

As vantagens do ultrassom

Segundo a pesquisa, a técnica se mostrou eficaz na realização da hemiablação (tratamento de metade da glândula) e ainda trouxe menos prejuízos na qualidade de vida dos pacientes, quando comparada a métodos mais tradicionais para combater o câncer de próstata, como a radioterapia e a cirurgia.

Como funciona o HIFU? 

O procedimento com o aparelho robótico de ultrassom dura um dia. O paciente precisa ser internado e passar por uma com uma hora e meia de duração. Nela, acontece a queima das células tumorais da próstata em estágio inicial. Em casos muito positivos, os índices de biópsias negativas chegam a 80%.

Antes de realizar o tratamento é preciso fazer um exame de imagem da área afetada, pois o câncer de próstata não se desenvolve apenas em um lugar isolado. Algumas vezes, a doença é multifocal. Nesses casos, se o ultrassom for aplicado apenas em um lado da próstata, o tumor pode continuar crescendo do outro.

Como a próstata não é retirada no tratamento com HIFU, no pós-operatório os pacientes podem apresentar alterações do PSA, diferentemente de quando a próstata é removida, o que zera a presença dessa enzima no organismo afetado pelo câncer.

Prevenir ainda é o melhor negócio

Praticar exercícios, se alimentar bem, não fumar e maneirar no consumo de bebidas alcoólicas são hábitos importantes para evitar o câncer de próstata e outros tipos de tumores. 

A partir dos 40 anos, os homens devem realizar anualmente o exame de sangue para medir o PSA no organismo e o exame de toque. Lembre-se que, quando diagnosticada precocemente, a chance de cura da doença é muito maior. 

Fontes: Daher Chade, urologista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) e do Hospital Sírio-Libanês, e Alex Meller, urologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

VivaBem