PUBLICIDADE

Topo

Retratos

Instantâneos de realidade do Brasil e do mundo


Retratos

Açucena, a menina que virou "mãe" de bode: "Ele salvou a minha vida"

Açucena e Bento, o bode mais famoso da internet - Arquivo Pessoal
Açucena e Bento, o bode mais famoso da internet Imagem: Arquivo Pessoal

Júlia Flores

De universa

28/11/2020 17h53Atualizada em 29/11/2020 16h48

"Do interior da Bahia para o mundo", ri Açucena ao telefone enquanto comemora a fama recém-alcançada por causa de um vídeo que viralizou na internet. Açucena Guirra de Cerqueira tem 19 anos, é digital "bonfinenser" (em referência a sua cidade, Senhor do Bonfim, que fica a cerca de 400 km de Salvador) e explodiu nas redes sociais nos últimos dias por causa de Bento, um bode que ela chama de filho.

Não tem como não se divertir com a história. Seja pelo fato de Açucena adotar um bode, seja pelo jeito divertido como ela conta o próprio caso. Por telefone, ela compartilhou detalhes de como tudo começou. "Um sábado acordei cedo, queria ir para rua comprar maquiagem ou alguma besteirinha pra mim. Quando eu passei pela feira tinham 3 bodes lá, eu falei: 'Meu Deus! É coisa do destino'. Sei que liguei pra minha amiga e disse: 'Lisandra, pelo amor de Deus, estou pensando em comprar um bode. Tu me apoia?'. Ela disse que sim, pegou um ônibus e veio me acompanhar nessa empreitada". Foi assim que tudo começou.

"Na hora de escolher o Bento, eu vi três bodes amarrados com corda no pescoço e deu muita dó. Eu queria levar todos, mas eu só tinha 70 'conto'. Aí eu vi que tinham dois que estavam muito amoadinhos... Um tava deitado, o outro tava meio mole e Bento tava lá, cabeçando todo mundo. Eu pensei: 'Eu quero é esse'. Ele custava R$ 80. 'Oxi... Mas, meu filho, tá muito caro... não vou comer o bicho não'", disse para o feirante, que aceitou baixar o preço do animal.

Bento, nome em homenagem à "Turma da Mônica", entrou na vida de Açucena há um mês. O sucesso, porém, só chegou nesta semana, quando a jovem publicou o vídeo no TikTok. O animal não foi bem recebido pelo pai da jovem, seu Marinaldo de Cerqueira, que se assustou: "Quando cheguei em casa a ficha caiu. Meu pai virou pra mim e falou 'Que merda é essa que você trouxe, tá louca?".

O pai ficou "de bode"

Marinaldo, pai de Açucena, e o bode Bento - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Marinaldo, pai de Açucena, e o bode Bento
Imagem: Arquivo pessoal

Açucena explica que a paixão por animais tem tempo. Ela sempre levou animais em situação de rua para casa. "Já levei gato, cachorro lazarento cheio de sarna, tudo. Meu pai se assustou quando cheguei com o Bento. Ele achou que eu ia criar o bode, mas eu expliquei que só ia ajudá-lo a encontrar uma roça para crescer", conta. "Inicialmente deu tudo errado, o bode saiu cagando pela casa."

Com medo do estrago que o bicho causaria em casa, seu Marinaldo fez com que Açucena tentasse devolver o animal no mesmo dia. "Tentei devolver, mas o feirante se negou a aceitar o Bento de volta. Pensei, 'me lasquei, vou perder R$ 70 e não tenho onde deixar o coitado do bode'. Aí eu e Lisandra ficamos sentadas lá na feira debaixo de sol gritando: 'Ó o bode, alguém quer comprar um bode'. Quando eu fui comprar tinham cinco pessoas querendo comprar um animal, aí quando eu tentei vender ninguém quis", brinca.

Até que um outro feirante apareceu e, notando o desespero das jovens, tentou ajudar. Outro momento engraçado da saga de Bento. "Ele viu meu desespero, viu que a gente tava no sol quente, o bode tava desesperado. Ele me ofereceu 25 conto e 1 kg de carne de rim. Falei que tava pouco e ele ofereceu mais um sarapatel", conta Açucena, que não quis aceitar a troca.

Açucena e a amiga Lisandra, a "madrinha" do bode Bento  - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Açucena e a amiga Lisandra, a madrinha do bode Bento
Imagem: Arquivo pessoal

Foi quando decidiu contar a aventura para a mãe, dona Marisa Guirra. "Quando minha mãe ouviu que eu ia perder dinheiro - ela não admite isso - , ela falou 'O quê, minha filha? Você vai voltar agora, traga o Bento pra casa'. Eu me resolvo com seu pai". E assim Dona Marisa se tornou a "avó" de um bode.

Nada disso seria possível sem Lisandra, a amiga que estava com Açucena na hora em que ela resgatou Bento, que agora recebe um novo título. "Ela é uma pessoa que ama de graça, quando ela vê, ela se encanta. Lisandra tava comigo desde o começo, é uma pessoa incrível, que topou tudo. Ela é a madrinha do Bento".

"Quero Bento livre. E gordo"

"A situação em que eu encontrei o Bento era desumana, porque ele tava muito magro. Tive que ir atrás de veterinário, casa de ração, pra entender como era a alimentação dele. E ele não comia. Na primeira semana ele me deixou louca, não queria comer nada. Pensei que ia morrer", conta. Como o animal não se alimentava direito, Açucena decidiu encontrar uma roça para Bento chamar de sua.

Pelo Instagram, ela procurou novos pais para o bicho. O critério? "Saí mandando mensagem pra pessoas com cara de boazinhas, gente com cara de quem não mataria um bode." O approach online não funcionou, e só depois de um tempo Açucena se lembrou de um colega que tinha uma chácara. Lucas, mais conhecido como "Cobrinha", aceitou comprar o animal, mas não pelo preço inicial.

"Depois de duas semanas com o Bento em casa, vendi o bode pro Cobrinha, que pediu um desconto e eu fiz por R$ 50. 'Homem, você vai cuidar bem do meu bode?' Ele falou que sim. Então eu disse: 'tome!'." Os dois amigos fizeram um acordo e o animal passou a ficar na chácara de Lucas, com a condição de que ele sempre enviasse fotos e notícias do bicho. "Tive uma crise de choro quando a gente foi se separar. Senti medo e apreensão de que fizessem algo com ele. Eu pensei até em fazer um contrato pra garantir que não ia matar o Bento, como se fosse um seguro de vida." <>Logo Bento mudou de lar. E foi morar em outra cidade. Mas esse não foi o fim da história de Açucena com o animal.

Depois de algumas semanas separados, na última quinta-feira (26) aconteceu o reencontro tão esperado pela jovem baiana. "Fui buscar o Bento e quando eu vi ele cheiroso, feliz e gordo, fiquei muito, muito feliz. Trouxe ele pra ficar com Pandora (a cachorrinha de Açucena) e tenho certeza que ele reconheceu a casa, porque ele foi direto pra fruteira", conta.

Agora, Bento ficará parte do tempo na chácara, parte na casa de Açucena. "Fizemos um acordo e sempre que o Bento tiver em Bonfim, ele vai passar um tempo lá em casa igual a um filho. Mas eu não quero que ele fique aqui em casa muito tempo, porque ele não tem para onde ir. E acho isso injusto. Prefiro que ele seja feliz em uma chácara, isso que eu quero pro resto da minha vida. Não penso em vender, não penso em matar. Quero ver o Bento livre e gordo".

"Meu pai quando viu o Bento falou: 'De novo esse bicho aqui?'", brinca a influencer. Ela garante que seu Marinaldo não é o vilão da história: "Fiquei com peso na consciência porque meu pai ficou como vilão da história. Como se ele tivesse arrancado o Bento de mim, mas na verdade o que ele tava pensando era no bem do próprio bode e na situação que a casa ia ficar com ele aqui."

"Ele me salvou da depressão"

O que poucos sabem é que Açucena, essa menina feliz e radiante do viral do Tik Tok, enfrenta uma depressão severa há anos. "O bode salvou a minha vida. Fui ajudar e acabei sendo ajudada", desabafa. "Eu queria algo diferente na minha vida, a minha depressão estava me afundando, me matando, queria sentir a vida de outra forma. Desde o momento que eu peguei o Bento, minha vida mudou completamente".

A baiana, que até semana passada tinha 11 mil seguidores no Instagram, de um dia pro outro já soma 200 mil pessoas na rede social - mais do que o dobro de moradores da cidade de Senhor do Bonfim. Sobre a fama repentina, comenta: "A minha pretensão é pagar o meu tratamento para depressão. Quero virar uma influencer bem-sucedida e ter dinheiro para pagar o meu tratamento".

Açucena recebeu mensagem de apoio de artistas e atores famosos, entre eles, Bruna Linzmeyer. "Ela veio falar que o jeito que eu narrava era muito lindo, muito original. Sabe? Um jeito da minha terra mesmo. Ela ficou encantada, disse que era pra eu investir em cinema. Ver que uma pessoa famosa como ela estava me elogiando foi demais", compartilha.

Agora Açucena quer seguir o conselho de Bruna. "Eu nunca gostei de estudar, o meu negócio sempre foi artes, músicas, essas coisas de humanas. Não fiz o Enem esse ano porque esqueci de fazer a inscrição. Sou muito avoada. Mas sei que sou muito boa nos vídeos que faço, porque coloco amor, então vou investir nisso."

Retratos