PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Quadrisal gay de SP vira hit no Twitter após comprar casa própria; conheça

O quadrisal formado por Léo, Rafa, Samuel e Sérgio na primeira refeição na casa nova, que compraram juntos - Reprodução/Instagram
O quadrisal formado por Léo, Rafa, Samuel e Sérgio na primeira refeição na casa nova, que compraram juntos Imagem: Reprodução/Instagram

Mariana Gonzalez

De Universa, em São Paulo

25/10/2020 15h09

Os médicos Léo Carvalho e Samuel Rodrigues, o nutricionista Rafael Guiron e o promotor de eventos Sérgio Peixoto são um quadrisal — união formada por quatro pessoas — há quase seis meses. Mas, na última sexta-feira (23), viram o relacionamento virar hit no Twitter, quando Léo publicou uma foto de todos juntos, fazendo uma refeição, com a legenda: "Apenas um quadrisal feliz, comemorando que comprou o apê novo".

A Universa, eles contam que decidiram buscar a casa própria depois que a família aumentou, com a chegada de Sérgio. "Quatro homens, três cachorros e três gatos, nosso apartamento antigo começou a ficar pequeno", diz Léo.

Antes disso, eram um trisal (casal de três pessoas), composto por Léo, Samuel e Rafael.

"Eu e Samuel somos casados há seis anos e viemos para São Paulo há três para fazer a residência médica. Sempre tivemos um relacionamento aberto. Conhecemos o Rafael no final de 2018. Com o tempo, o lance casual começou a ficar sério, e o Rafa estava ficando mais na nossa casa do que na dele, até que começamos a namorar oficialmente", explica Léo, que é médico do esporte.

Ele continua: "Em fevereiro deste ano, no Carnaval, nós três fomos a uma balada e eu conheci o Sérgio. Ficamos, trocamos telefone, começamos a sair, nos apaixonamos. Em maio começamos a namorar. Com a convivência na nossa casa, os meninos [Samuel e Rafa] também se envolveram com ele".

Embora nem todos se relacionem afetivamente entre si — Sérgio, por exemplo, mantém um relacionamento amoroso apenas com Léo — eles gostam de usar o termo "quadrisal" para poupar perguntas íntimas, como "quem transa com quem".

O quadrisal conta que mantém uma rotina muito semelhante à de qualquer casal, só que "com mais opções de programas e mais divisão de responsabilidades".

Nos organizamos como qualquer família, mas com mais membros

"Ninguém precisa acompanhar ninguém em um programa que não está a fim. Rafa e Samuel, por exemplo, gostam de jogar videogame; eu e Sérgio, de ver seriado. Todo mundo malha junto quando os horários permitem. Cozinhar é com todo mundo, menos com o Samuel, que não sabe fritar um ovo", descreve.

Repercussão

Léo conta que não imaginava a repercussão da publicação e brinca que "não faz ideia do que aconteceu". Ele apagou o tuíte, feito há dois dias, por conta dos ataques e ofensas que começaram a receber.

Antes de ser deletada, a publicação reunia 3.500 curtidas e 1.200 compartilhamentos, muitos acompanhados de piadas como "só assim mesmo [dividindo o valor em quatro] para comprar a casa própria em São Paulo".

"As configurações poliamorosas de relacionamentos não são muito públicas. Elas existem por aí, somos vários [que se relacionam desta forma], mas não aparecemos tanto. Isso gera curiosidade, estranhamento, e por vezes ódio, mas a gente não liga. Se fosse pra agradar a sociedade, seríamos enrustidos, fingiríamos ser héteros. Somos felizes com nossos namorados, bichinhos, casa, empregos."

Diversidade