PUBLICIDADE

Topo

Casal gay condenado por fazer sexo é perdoado na Zâmbia

O casal foi condenado a 15 anos de prisão em novembro - Getty Images
O casal foi condenado a 15 anos de prisão em novembro Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

28/05/2020 19h34

Japhet Chataba, de 39 anos, e Steven Samba, 31, receberam nesta semana o perdão oficial do presidente da Zâmbia, Edgar Lungu.

Em novembro do ano passado, eles foram condenados a 15 anos de prisão por fazerem sexo "contra a ordem da natureza", com base em uma lei da época colonial.

Eles estavam hospedados em um chalé em agosto de 2017, quando um dos funcionários do estabelecimento espiou pela janela e os viu fazendo sexo.

A condenação causou uma crise diplomática que culminou na saída do embaixador dos Estados Unidos do país. Daniel Foot, que estava na Zâmbia desde 2017, se disse "horrorizado" pela decisão da corte.

Na última segunda-feira (25), Edgar Lungu concedeu anistia a 2.984 presos para celebrar o Dia da Liberdade Africana — entre eles, Japhet e Samba.

Na época da condenação, Lungu defendeu as leis homofóbicas do país: "Estamos dizendo não para a homossexualidade. Você está dizendo que somos primitivos porque reprovamos a homossexualidade?"

Dentre os presos que receberam o perdão, estão 2.829 homens e 155 mulheres. De acordo com o presidente, a população carcerária do país agora é de 19.248 pessoas.

Diversidade