PUBLICIDADE

Topo

Atriz Chloe Bennet revela que tem endometriose após passar por cirurgia

Chloe Bennet revela luta contra endometriose no Instagram - Reprodução
Chloe Bennet revela luta contra endometriose no Instagram Imagem: Reprodução

De Universa

12/02/2020 12h14

A atriz Chloe Bennet, que vive a Daisey/Tremor na série "Agentes da S.H.I.E.L.D.", revelou luta no Instagram que luta contra a endometriose. Ela publicou uma foto depois de passar por uma cirurgia para tratar a doença com a qual afirma conviver "há mais tempo do que consegue se lembrar".

No texto, Chole, de 27 anos, conta que inicialmente não postaria nada comentando sobre o assunto por desconforto de expor um assunto "tão feminino". Mas, ao perceber que a vergonha é justamente o que impede muitas mulheres de buscarem tratamento, a atriz resolveu divulgar.

"Vozes nas nossas cabeças que dizem que nós estamos 'exagerando' e 'não deveríamos levar isso tão a sério'. Isso reflete na forma como somos tratadas no ambiente de trabalho, no que está coberto em nossos planos de saúde e, claramente, em como profissionais da saúde nos tratam", explica.

"Chega de passar absorventes escondidas para que garotos não vejam, isso é estúpido", pede.

Ela conta que encontrou uma médica que não só observa os sintomas e monitora a doença, como também a encoraja o suficiente para que ela não sinta vergonha.

"Seja endometriose, síndrome do ovário policístico, desequilíbrio hormonal, um parto ou só a velha e normal menstruação, sinto que precisamos falar sobre isso. Normalizar a discussão. Perder a vergonha", diz.

Confira o post na íntegra:

So last Friday I got surgery to help treat my Endometriosis, a disease I have been quietly suffering from since before I can remember. I wasn't going to post about this because it's all very personal, and well, honestly because this is about a "feminine health issue" ... and even now, writing this out makes me feel... slightly embarrassed and uncomfortable, and I hate that. Because that feeling of embarrassment is the exact reason why so many women don't seek out treatment. The shame that surrounds most women's health issues often fuels the voices in our heads that tell us we are somehow "over reacting" or "shouldn't be taken seriously". It trickles down into how we are treated in the work place, into what is covered by insurance, and notably, how heath care professionals treat us. It took me many years of trying different doctors, late night google searches, and just believing that being in a severe amount of pain ALL the time WAS NOT normal and doesn't have to be to get treatment. It took finding an incredible doctor who could not only validate my symptoms with an immense amount of knowledge on the disease, but most importantly she encouraged me to be absolutely shameless about it. It's a luxury to not feel shame about something after so long. Ultimately I'm sharing this because so much of what has helped me over the past 10 years has been the small little blogs or the random articles, the Endo Instagram accounts, or the Lena Dunham's of the world (she is a BADASS) sharing their stories, despite what it must look like to everyone else. Whether it's Endometriosis, PCOS, hormone imbalances, dealing with the insane side effects of birth controls, GIVING (Fucking) BIRTH, or just a regular old period, I feel like we need to talk about it. Normalize the conversation. Feel no shame. No more passing tampons in our sleeves or under the table so the boys don't see, that shits whack. So yeah, I guess I'm speaking about this now because my instinct has always been to act like it's no big deal, tolerate the pain and just not talk about it. So this is me talking about it. (And also despite being high as a kite, I looked cute in these compression socks)

Uma publicação compartilhada por Chloe Bennet (@chloebennet) em

"Na sexta-feira passada eu passei por um cirurgia para ajudar no meu tratamento contra a endometriose, uma doença com a qual eu venha sofrendo há mais tempo do que eu consigo me lembrar. Eu não ia postar nada sobre isso porque é tudo tão pessoal e, bem, sinceramente, porque é um 'assunto de saúde feminina'... e até agora, escrever isso me faz sentir... um pouco constrangida e desconfortável, e eu odeio isso. Porque o sentimento de constrangimento é o motivo de tantas mulheres não buscarem tratamento. A vergonha que cerca problemas de saúde femininos costuma fortalecer as vozes nas nossas cabeças que dizem que nós estamos 'exagerando' e 'não deveríamos levar isso tão a sério'. Isso reflete na forma como somos tratadas no ambiente de trabalho, no que está coberto pelos nossos planos de saúde e notavelmente em como os profissionais de saúde nos tratam. Eu precisei levar anos tentando diferentes médicos, muitas pesquisas no Google de madrugada e entender que sentir tanta dor O TEMPO TODO não é normal para procurar tratamento. Eu precisei encontrar uma médica incrível que pudesse não só validar os meus sintomas com uma quantidade imensa de conhecimento da doença, mas além disso, ela me encorajava a não me sentir envergonhada sobre isso. É um luxo sentir vergonha de alguma coisa depois de tanto tempo. Estou compartilhando isso porque muito do que me ajudou nos últimos 10 anos foram os blogs pequenos, os artigos, as contas de Instagram ou as Lena Dunham da vida compartilhando suas história, apesar do que isso pudesse parecer para os outros. Seja endometriose, síndrome do ovário policístico, desequilíbrio hormonal, um parto ou só a velha e normal menstruação, sinto que precisamos falar sobre isso. Normalizar a discussão. Perder a vergonha. Chega de passar absorventes escondidas para que garotos não vejam, isso é estúpido. Então é isso, eu acho que estou falando sobre isso agora porque meu instinto sempre foi de tratar isso como se não fosse um grande problema, suportar a dor e não falar sobre isso. Então, essa sou eu falando sobre isso (apesar de estar muito louca, eu estava fofa com essas meias de compressão)".

Papo de vagina