Topo

Fofuras


Garotinho de cinco anos com cicatrizes pelo corpo ganha boneco como ele

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

05/06/2019 17h11

Um garotinho de 5 anos agora pode brincar com um boneco exatamente como ele. Payton Haynes precisou passar por duas cirurgias deliciadas no cérebro e, por isso, ganhou algumas cicatrizes na cabeça e também no abdômen.

Em entrevista ao programa "Good Morning America", Kristian Hayes, mãe de Payton, contou que sempre pensou em presentear o garotinho com um brinquedo que ele se identificasse. A história repercutiu e um grupo de alunos da Craker Trail Elementary School, na Flórida, nos Estados Unidos, conseguiu arrecadar 563 dólares (cerca de R$ 2.180) e contrataram uma organização sem fins lucrativos para criar o boneco.

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Liz Prendergast, professora da escola, contou que foram as crianças que sugeriram ajudar Payton, "No ano passado fizemos uma doação para o Museu das Crianças, então dessa vez decidimos fazer uma votação e escolher quem ajudaríamos", contou. "Eu estava conversando com a mãe do Payton e ela me disse: 'sabe, tem uma mulher que eu acompanho o trabalho e ela faz bonecos personalizados. Se ela pudesse criar um com as cicatrizes dele seria muito legal'", relembrou Liz.

Segundo ela a mulher citada pela mãe do garotinho era Amy Jandrisevits, que dirige uma organização sem fins lucrativos chamada Doll Like Me. Apesar da longa fila de espera, ela se comoveu com a história e em apenas um fim de semana conseguiu produzir o brinquedo que recebeu o nome de Little Payton. "Ele parece comigo, ele tem minha cicatriz", disse o garotinho quando recebeu o presente. Segundo sua mãe os dois se tornaram inseparáveis e o boneco o acompanha até nas idas ao médico.

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Logo que nasceu Payton foi diagnosticado com um problema chamado craniossinostose, em que os ossos do crânio não se desenvolvem da maneira correta. Por conta disso ele foi submetido a sua primeira cirurgia com apenas 3 meses de idade. Em 2018, no entanto, ele precisou encarar mais um procedimento depois do diagnóstico de hidrocefalia. Para diminuir o acúmulo de água no cérebro ele foi operado por nove horas e ganhou uma cicatriz de cinco centímetros na parte de trás da cabeça e também no abdômen.