PUBLICIDADE

Topo

Fabi Gomes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Senhora, senhora! Já leu o manual das boas maneiras da mulher madura?

"Patrulha" recrimina as mulheres maduras que subvertem no estilo e no comportamento, como a modelo Anna von Rueden - Reprodução/Instagram @annavonrueden
"Patrulha" recrimina as mulheres maduras que subvertem no estilo e no comportamento, como a modelo Anna von Rueden Imagem: Reprodução/Instagram @annavonrueden
Fabiana Gomes

Fabi Gomes é maquiadora e bonne vivante ? gosta de das coisas boas da vida, como artes, literatura, sexo, cinema, culinária, viagens. Está sempre atenta ao poder transformador e aos rumos da beleza.

Colunista de Universa

26/04/2021 04h00

E aí, garota, já completou quarenta? Já? Opa, então a senhora já deve ter sido alertada sobre todos os do's and dont's da idade, certo? Já foi apresentada ao compêndio com tudo aquilo que a senhora pode ou não fazer em termos de comportamento e estilo, né? Se ligou que eu até mudei ali de garota para senhora?

Por aqui, eu mesma sou uma inapropriada, de acordo com as regras. Estou só aguardando o momento no qual a patrulha dos modos vai baixar aqui. Porque, afinal, tenho 46 anos e, nesse caso, eu jamais deveria estar usando esse linguajar chulo, essas gírias juvenis. Imagina uma senhora se utilizando da expressão "se ligou"?

Como já mencionei em colunas anteriores, meu caro hater fala sozinho aqui, porque não o leio. Leio só os comentários das minhas mídias sociais. Sim, talvez eu seja uma mera biscoitera, que só curte o amor e os likes, já que tenho poucos haters circulando por lá. Dizem que, para fazer sucesso, precisa ter hater na internet... Neste caso, fica evidente que sou mera mortal.

Mera mortal e bem à vontade com as conversas francas que tenho nos meus canais pessoais, porque não se trata só de biscoitos, não. Temos troca, fala, escuta, espaço pro contraditório, tudo bem civilizado, sabe? Esse lance de ataque por ataque eu realmente não curto. Então, nem dou moral... Colou aqui com ódio e ataque gratuito, já recebe um "Fatality" energético na fuça (dê uma busca em "Mortal Kombat - Fatality").

Nossa, linda, já tá na divagação da brisa leve? Não, não, ainda não. Só tava pensando no que já devem ter mandado nos comentários aqui da coluna sobre a maneira como me expresso e deu vontade mandar recado. Uma garota desbocada dessas (sim, amor, sou garota e continuarei sendo... Sendo, não, "seno"). Tanta gíria e termos de baixo calão. Um absurdo o UOL permitir!

O lance do manual sobre como ser uma senhora naturalmente passa pela linguagem. Nesse aspecto, eu já fui claramente reprovada. Aí vem a aparência, né, dudettes e dudes? Achei por bem catalogar em módulos:

Código de vestimenta

Fez quarenta, já pega um suéter modelo antigo, um saltinho de cinco centímetros e uma saia midi quadradona. Nada daquelas saias-lápis sexys que delineam el cuerpo. Esse saltinho aí precisa ser daqueles quadrados, tá? Nem vem com esse papo de saltinhos fetichistas. Sandálias de dedo? Nossa, jamais! Coisa para as meninas hippies e novinhas.

Acho que não preciso mencionar o uso de tênis, não é mesmo? Proibidos. Deixe isso para os jovens. Obviamente, qualquer possibilidade de associação com sexualidade já não existe. Então, manda para a doação seus vestidinhos curtos, os decotes-abismo e todas aquelas transparências insinuantes.

Regras para cabelo
Quanto ao cabelo, você já esquece esse negócio de cabelão. Nada de cabelo abaixo do ombro. Essa matéria sobre cabelos longos da Ana Bardella fala disso. Corta, modela e pinta. Também não vá deixar os brancos evidentes, nada de exibir decadência. E, afinal, cabelo branco é sinônimo de velhice e velhice a gente esconde, por favor. Enfim, organiza isso.

Nem pense em aparecer com cabelos revoltos que possam sugerir qualquer movimento selvagem, de indisciplina ou que remetam à ideia de que você balançou essa cabeça em cenas tórridas ou em situações de descontrole. Quando a gente olha para uma mulher com mais de quarenta, ela precisa transmitir essa aura de amadurecimento tranquilo e controlado.

Normas de maquiagem

E o make? Ah... bom, o make tem que ser com cores neutras, que se harmonizem com seu tom de pele e figurino. Claramente, será um ton sur ton de qualquer paleta entediante disponível. Veja, não é que você poderá pirar num look bege só porque tá a fim. Você será trancada no bege. No máximo, terá acesso aos tons pastel.

Aposte em elementos discretos, que disfarcem marcas do tempo. Fuja dos exageros estilísticos, como delineadores intrincados e coloridos ou modismos que possam chamar a atenção. Fique fria ali no canto.

Happy hour pode?

E rolê? Posso sair de rolê e pirar o cabeção? Esconjuro! Bom, primeiro que a gente já aprendeu lá no prólogo que esse linguajar não é adequado. Agora, sair? Claro, senhora, pode ir ao bingo, pode programar um cruzeiro de terceira idade com as amigas. Curtir um som na sala São Paulo (que, aliás, amo). Vale super colar nos bailões matinês.

Vai para onde? No Boteco "Prato do Dia" dançar um hip-hop até o chão, tomando cerveja? Ora, tenha decência! Dar peão pelos botecos do Bexiga e acabar a noite na Lanchonete do Estadão, dando umas dentadas naquele lanchão? Bem, se não fez isso até os vinte e cinco, esqueça.

Etiqueta para a "pegação"

Ficar com novinhos (maiores de 18, claro)? Se quiser acabar com o que resta da sua reputação, vá em frente. Sobre aplicativos de relacionamento, procure os que contemplem pessoas da sua idade. Se tiver filhos, esqueça. Se relacionar de novo, lidando com a sua família e a família do seu ex? Nem pense. Aliás, tô supondo que você tem um ex nesse caso. Imagina só se a gente poderia almejar essas modernidades de relacionamento aberto, não monogâmico.

Também tô supondo que você é hetero, né? Porque a sociedade não vê com bons olhos uma mulher gay (ou bi) se assumindo com mais de quarenta. Jamais perdoariam tanta afronta e fariam questão de deixar claro como deve se comportar uma mãe. Esqueça qualquer possiblidade de relacionamento erótico. Seu tempo com esse negócio de sexo já passou.

Ora, ora, ora, patrulha. Orientem-se! Quando vocês chegarem na idade que supõem que se deve enterrar uma pessoa, enterrem-se. Se já chegaram, fiquem assim nas suas tumbas pútridas e parem de encher o saco!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL