PUBLICIDADE
Topo

Vai comprar geladeira nova? Veja 3 conselhos de quem manja

Escolher sua próxima geladeira pode ser uma tarefa nada simples - Getty Images/iStockphoto
Escolher sua próxima geladeira pode ser uma tarefa nada simples Imagem: Getty Images/iStockphoto

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

20/07/2021 04h00Atualizada em 20/07/2021 08h33

A geladeira é um dos eletrodomésticos que mais tempo convive com a gente: o investimento é alto e não dá para errar na compra. Afinal, quanto mais ela durar, melhor. Você sabe o que é mais importante observar na hora da compra de uma? O espaço interno? A cor? A economia de energia? O preço e o design do produto?

Além daquilo que combina com seu gosto, existem vários quesitos a se considerar. Para ajudar você nessa tarefa, Tilt conversou com Wânderson de Oliveira Assis, professor do curso de engenharia eletrônica do IMT (Instituto Mauá de Tecnologia).

Veja alguns conselhos de quem entende do assunto com o passo a passo do que você deve definir antes de investir em uma geladeira:

1. Avalie tamanho e volume interno

A capacidade interna é medida em litros, variando entre 120 litros e 600 litros. Por isso, é importante prever a quantidade de comida que vai ser armazenada e os hábitos alimentares de quem irá usá-la. Imagine os problemas para uma família de cinco pessoas que comprou um refrigerador pensado para um casal?

"Se a geladeira será utilizada por uma família numerosa, então um grande espaço no refrigerador e no congelador pode ser importante. Se a família costumeiramente gosta de fazer aquele churrasquinho, então congeladores com maiores dimensões para armazenar a carne devem ser considerados na escolha", afirma Assis.

Outra dica é verificar a disposição das prateleiras nos compartimentos e se elas são reguláveis. "Se achar conveniente, há também a opção 'Inverse', que tem o seu freezer na parte inferior", sugere o professor.

De forma geral, geladeiras não são objetos pequenos, levando a mais um item importante antes de fechar o negócio: verifique se o ambiente onde ela será instalada tem espaço disponível e adequado. "Antes de pesquisar nas lojas, lembre-se de medir o espaço disponível na sua cozinha", diz o engenheiro.

2. Consumo de energia

A geladeira está entre os aparelhos domésticos que podem salgar a conta de luz, se não tiver funcionamento correto. Ao escolher o modelo que cabe nas suas preferências, veja se ele tem o selo Procel de Economia de Energia.

Esse selo é uma certificação emitida pelo Inmetro de que o produto apresenta índice de desempenho adequado em termos de eficiência energética e indica que o eletrodoméstico consome menos energia.

"Com uma simples pesquisa na internet ou mesmo perguntando para o vendedor, é possível descobrir qual o consumo de energia do modelo específico em kWh/mês. Quanto maior o valor do kWh/mês, maior será o consumo de energia e, portanto, maior o valor da conta que você terá que pagar ao final do mês", explica o especialista.

O selo Procel ainda classifica as geladeiras por índices que vão de "A" a "E", sendo classificados por "A" os modelos mais econômicos e "E" os menos econômicos. "E não se esqueça de escolher o modelo que trabalha com a tensão elétrica que você tem disponível no ponto de instalação: 127 V ou 220 V", ele orienta.

3. Extras e vida útil

Muitos dos modelos disponíveis no mercado oferecem aplicações extras e tecnológicas entre seus benefícios. Touch-screen (tela sensível ao toque) na porta para organizar os produtos dentro do refrigerador, por exemplo, um sensor que avisa quando a geladeira está aberta ou um compartimento de água gelada que pode ser acionado sem abrir a porta.

Quanto mais tecnologia, maior será o preço, e aí é o seu bolso que vai limitar o que você realmente precisa levar para casa. Pense com atenção na sua rotina e em como você usa o equipamento.

Um parâmetro pode ser: "Utilizo menos o freezer. Portanto, o refrigerador invertido é a melhor opção para mim."

O ideal é que você fique satisfeito com o produto por bastante tempo, sem precisar trocá-lo tão cedo, para que o valor gasto valha a pena.

"Verifique se é oferecida alguma garantia contra defeitos. Adicionalmente, caso seja possível, opte por modelos em inox e que tenham proteção contra corrosão", diz Assis.