PUBLICIDADE
Topo

Galaxy M12 x Moto G30: qual modelo vale mais a pena por menos de R$ 2 mil?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Vinícius de Oliveira

Colaboração para Tilt

15/06/2021 04h00

A Samsung trouxe para o Brasil no começo desse mês o modelo Galaxy M12, vendido somente nas lojas online. O aparelho da linha M se destaca pelo preço baixo e itens como câmeras quádruplas traseiras, tela grande e bateria 5.000 mAh.

Com especificações muito parecidas, a Motorola trouxe em março o intermediário Moto G30. Também são quatro câmeras na traseira, visor de 6,5 polegadas e bateria para mais de um dia de uso.

Para você fazer a melhor escolha na hora de comprar, Tilt compara as fichas técnicas dos dois modelos.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelo link recomendado neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.

  • Galaxy M12: 164 mm x 75,9 mm x 9,7 mm e 212 g
  • Moto G30: 165,2 mm x 75,7 mm x 9,1 mm e 200 g

O Galaxy M12 tem um entalhe em forma de gota na tela para a câmera de selfie. Na parte traseira, um módulo quadrado preto (em todos os modelos) no canto superior esquerdo guarda as quatro lentes, mas deixa o flash de fora. O corpo e o acabamento na parte de trás são de plásticos.

O Moto G30 também possui um pequeno entalhe frontal em forma de gota para abrigar a câmera de selfie. Ele também tem um módulo, que acompanha a cor do aparelho, na traseira com quatro lentes. Assim como o concorrente, o corpo e a traseira são feitos de plásticos.

O aparelho da Samsung vem nas cores preto, azul e verde, enquanto o da Motorola está disponível nas cores Dark Prism (preto) e White Lilac (lilás).

Veredito: Os modelos têm poucas diferenças no quesito, mas a ondulação na traseira de plástico do Galaxy M12 faz o aparelho parecer mais barato e frágil. Por isso, optamos pelo Moto G30, que tem um acabamento visualmente melhor.

  • Galaxy M12: 6,5 polegadas, PLS LCD, resolução HD+ (1600 x 720 pixels) e 90 Hz
  • Moto G30: 6,5 polegadas, IPS LCD, resolução HD+ (1600 x 720 pixels) e 90 Hz

O Galaxy M12 tem um visor grande, que se aproxima dos maiores do mercado. Grande destaque para a taxa de atualização de 90 Hz, que dita a suavidade com que as imagens aparecem na tela. Trata-se de um valor não tão comum para modelos nessa faixa de preço. O Moto G30 também possui as mesmas especificações técnicas.

A grande diferença entre os modelos está na tela PLS e IPS. A primeira é uma tecnologia desenvolvida pela Samsung, enquanto a segunda foi desenvolvida pela LG Display.

De acordo com a fabricante do Galaxy M12, as telas PLS têm um custo de produção 15% menor, maior taxa de brilho (em torno de 10%) e até o dobro de ângulo de visão quando comparadas aos visores da concorrência.

Veredito: O ângulo de visão da tela do Moto G30 deixa a desejar quando o celular não está de frente para você. As bordas da tela ficam mais escuras, com pouco brilho. Por isso, optamos pelo Galaxy M12.

  • Galaxy M12: 5.000 mAh
  • Moto G30: 5.000 mAh

No Brasil, a Samsung lançou o M12 com 5.000 mAh, ao contrário dos 6.000 mAh de sua versão indiana. Na caixa, encontramos um carregador de 15 W de potência.

Já o aparelho da Motorola, que também tem 5.000 mAh de bateria, vem com um carregador de 20 W. Isso significa, na teoria, que o Moto G30 será carregado mais rapidamente que o Galaxy M12.

Veredito: Uma bateria de grande capacidade exige carregadores melhores para não deixar você preso à tomada. Por isso, ponto para o Moto G30.

  • Galaxy M12: câmera quádrupla traseira (grande-angular de 48 MP, ultra grande-angular de 5 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade de 2 MP) e frontal (8 MP)
  • Moto G30: câmera quádrupla traseira (grande-angular de 64 MP, ultra grande-angular de 8 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade de 2 MP) e frontal (13 MP)

Principal

O Galaxy M12 trouxe um conjunto de quatro câmeras traseiras, sendo a principal uma grande-angular de 48 MP. São menos megapixels do que o apresentado pelo Moto G30, que traz 64 MP na principal. Isso significa fotos melhores? Não necessariamente.

Mas enquanto no aparelho da Samsung a resolução máxima das fotos é de 8.000 x 6.000 pixels, com o celular da Motorola você terá imagens de 9.238 x 6.928 pixels — quanto mais, melhor a qualidade da impressão.

Além disso, a câmera principal do Moto G30 grava em qualidade Full HD com 60 quadros por segundo (fps). Vídeos gravados em 60 fps têm maior fluidez e ficam mais realistas do que vídeos em 30 fps, que é o caso do Galaxy M12.

Veredito: Pela filmagem, o Moto G30 vence nesta categoria, além de possuir maior resolução nas fotografias, o que permite uma imagem com mais riqueza de detalhes na impressão.

Frontal

A câmera frontal do Galaxy M12 tem 8 MP, contra a lente de 13 MP do Moto G30. Em ambos os casos, as fotos saem com qualidade quando a luz está boa, mas as selfies podem ficar prejudicadas em ambientes de baixa iluminação.

Os dois aparelhos possuem modo retrato.

Veredito: Por ter uma resolução de foto maior, optamos novamente pelo Moto G30.

  • Galaxy M12: Exynos 850 (2.0 GHz); 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento
  • Moto G30: Snapdragon 662 (2.0 GHz); 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento

Em testes de benchmark no AnTuTu, o Exynos 850 da Samsung fez um total de 125 mil pontos. Já o Snapdragon 662 da Qualcomm teve um desempenho 40% maior que o concorrente, chegando a uma pontuação de 175 mil. O processador do Moto G30 foi melhor avaliado em todas as categorias: performance, gráficos, memória e experiência do usuário.

A mesma diferença é observada quando analisamos o aparelho como um todo. O aparelho da Motorola faz mais de 170 mil pontos em testes de benchmark, enquanto o Galaxy M12 pontua apenas 117 mil.

Ainda que expansível, o celular da Samsung traz um armazenamento interno de menor capacidade que o modelo da Motorola.

Veredito: O processador mais potente do Moto G30 faz ele ser uma escolha melhor do que o Galaxy M12.

O Galaxy M12 traz espaço para dois chips, além de um espaço para cartão de memória (expansível até 1 TB). O aparelho da Samsung também conta com proteção Gorilla Glass 3 contra acidentes, que suporta riscos mais profundos e deixa 40% dos arranhões invisíveis a olho nu.

O Moto G30 também permite a utilização de dois chips de telefone, porém um dos slots (compartimentos) é perdido quando se opta por utilizar um cartão de memória (de até 1 TB). A Motorola também entrega um fone de ouvido, item que tem se tornado raridade.

Veredito: A proteção maior da tela contra danos e a possibilidade de ter dois chips, além do cartão de memória, tornam o Galaxy M12 mais atraente.

  • Galaxy M12: R$ 1.399,00*
  • Moto G30: R$ 1.709,10, à vista

Apesar de ter caprichado na tela com a tecnologia PLS, a Samsung deixou a desejar em alguns outros quesitos do Galaxy M12. Por isso, o aparelho da Motorola é a nossa escolha nesse comparativo considerando também o custo-benefício.

No varejo, a diferença de preços entre eles cai, pois é possível encontrar o Moto G30 por R$ 1.599,00. Por esse valor, é mais interessante investir no celular mais potente entre os dois.

Outras boas opções nessa faixa de valores são o Redmi Note 9 (a partir de R$ 1.249,90), Poco X3 NFC (a partir de R$ 1.514,00) e o Moto G9 Plus (a partir de R$ 1.799).

* Preços pesquisados em 14 de junho de 2021. Para efeitos de comparação, usamos os valores dos celulares oferecidos nas lojas oficiais da Samsung e da Motorola no Brasil. Não foram considerados outros descontos ou promoções de pré-venda.