PUBLICIDADE
Topo

Anatel aprova frequência de 6 GHz para super wi-fi; entenda o que é isso

Freepik
Imagem: Freepik

Guilherme Tagiaroli

De Tilt, em São Paulo

06/03/2021 04h00

Antes de deliberar sobre o edital do 5G, a Anatel (Agência Nacional das Telecomunicações) tomou outra decisão importante relacionada com acesso à internet. A entidade definiu que a frequência de 6 GHz seria usada exclusivamente para o wi-fi 6E (Extended, ou "estendido", em tradução livre), a última evolução da tecnologia de rede local sem fio, contrariando operadoras, que gostariam de usar esta "avenida" no céu para internet móvel.

A agência brasileira seguiu o exemplo de outros mercados, como o norte-americano, que separou essa frequência de 6 GHz para a nova tecnologia do wi-fi.

O wi-fi 6E permite o desenvolvimento de roteadores mais eficientes, que oferecem sinal de wi-fi mais rápido e estável para consumidores domésticos e empresariais. O novo sistema permitirá a expansão dos recursos de realidade virtual e realidade aumentada nos computadores e smartphones

Detalhando o wi-fi 6E

Antes de explicar o wi-fi 6E, vale falarmos um pouco da tecnologia em si.

Boa parte dos roteadores funciona com wi-fi 4 (802.11n) ou wi-fi 5 (802.11ac). Neles, a velocidade máxima atingida é de 300 Mbps (megabits por segundo) e 1 Gbps (gigabit por segundo), respectivamente. É comum que esses modelos sejam dual-band, ou seja, funcionem em duas frequências: 2,4 GHz e 5 GHz. Por essa razão, várias pessoas têm duas redes móveis wi-fi em casa — quando uma está ruim, se usa a outra.

Nos últimos anos têm aparecido mais aparelhos com wi-fi 6 (802.ax). Neles, a velocidade máxima é de até 4 Gbps (gigabits por segundo) e também funcionam nas mesmas frequências do wi-fi 5: 2,4 GHz e 5 GHz. Além da velocidade, roteadores wi-fi 6 suportam mais dispositivos conectados simultaneamente e têm menos latência (tempo de resposta menor entre um comando e sua execução).

O wi-fi 6E, por sua vez, começou a ganhar os primeiros produtos compatíveis no início deste ano. Neles, a velocidade chega a 10 Gbps, mas operam com três: 2,4 GHz, 5 GHz e 6 GHz — esta última está praticamente descongestionada, dado que a maioria dos produtos funciona nas duas primeiras frequências.

Esta tecnologia é praticamente o "5G do wi-fi", pois ele tem compatibilidade maior com internet das coisas. Então, poderá ser usado para a comunicação entre máquinas de modo que elas não gastem muita bateria e em alta velocidade. Diferente do seu smartphone, nem sempre itens de casa conectados contam com baterias robustas, então esta operação de conexão entre eles precisa ser bem econômica.

Galaxy S21 Ultra é um dos poucos smartphones compatíveis com wi-fi 6E - Divulgação - Divulgação
Galaxy S21 Ultra é um dos poucos smartphones compatíveis com wi-fi 6E
Imagem: Divulgação

Na indústria, dispositivos Wi-Fi 6E poderão ser usados em manutenção remota e facilitar aplicações de realidade virtual e realidade aumentada.

Porém, ainda não há muitos aparelhos compatíveis com a tecnologia 6E. Talvez, o mais conhecido seja o Galaxy S21 Ultra, apresentado no início deste ano. Nos EUA, já foram anunciados roteadores compatíveis das marcas Linksys, Asus, Netgear e TP-Link. (Com agências)

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado anteriormente, a letra "e" que compõe o nome wi-fi 6E significa "extended", não "enhanced". Além disso, uma versão anterior do texto confundia os códigos que designam a nomenclatura do wi-fi. As informações já foram corrigidas.